Passagem de Ano sem fogo-de-artifício no Faial

0
10

 O programa Dezembro em Festa, que alia a autarquia ao empresariado na promoção da zona baixa da cidade e do comércio tradicional durante a época natalícia, foi apresentado esta tarde, na Câmara Municipal da Horta. Das iniciativas agendadas para promover a animação na cidade durante esta quadra festiva, o destaque vai para o facto de, em época de crise, a autarquia ter optado por não promover o habitual espectáculo de fogo-de-artifício para saudar o novo ano.

Ao Tribuna das Ilhas, o vice-presidente da Câmara Municipal da Horta, José Leonardo Silva, adiantou que esta medida não foi tomada de ânimo leve, no entanto, e face à conjuntura de crise internacional que actualmente se vive, a autarquia achou por bem dar este “sinal de responsabilidade”. A não realização do espectáculo de fogo-de-artifício permitirá assim à CMH poupar cerca de 15 mil euros.

Em todas as outras vertentes da animação natalícia, José Leonardo garante que foi desenvolvido um esforço no sentido de garantir animação na baixa da cidade. A iluminação de Natal foi colocada, sem investimentos em novos materiais, mas procurando alargar-se um pouco mais, com a instalação de alguns motivos no Largo do Infante. Neste âmbito, a medida de contenção escolhida prendeu-se com o número de horas que a mesma estará acesa, dado que esta passará a ser apagada mais cedo que nos anos anteriores, à meia-noite, com excepção da Noite de Natal e da Passagem de Ano.

Apesar disto, o vice-presidente garante que estão a ser envidados vários esforços no sentido de motivar os faialenses a deslocarem-se ao “centro comercial ao ar livre” que é a baixa da cidade, para realizar as suas compras de Natal. Nesse sentido, garante que na próxima quarta-feira, Dia das Montras, a cidade irá fervilhar de animação.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO