Polícia Marítima – Engenho explosivo obriga à interdição do Porto da Feteira

0
48
DR

Na passada semana, a Polícia Marítima (PM) foi alertada para a existência de um “objeto esférico”, encalhado nas rochas do Porto da Feteira.
Suspeitando tratar-se de uma mina, uma equipa da PM, deslocou-se de imediato para o local, procedeu à recolha de imagens e isolou a área.
Após consulta ao Destacamento de Mergulhadores Sapadores n.º1, da Marinha Portuguesa, que atendendo às características específicas apresentadas pelo objeto em causa, confirmou que de facto se “tratava de uma mina de exercício, que serve apenas para esta finalidade”, não contendo no entanto “qualquer explosivo”, e não apresentando por isso qualquer perigosidade.
Entretanto, a PM já enveredou “esforços de articulação com as entidades competentes”, no sentido de remover a mina, avança num comunicado enviado às redações a Autoridade Marítima Nacional.
O objeto foi encontrado por Dejalme Vargas, Vigilante da Natureza, no decorrer de uma ação de recolha de lixo marinho naquela área.
Ao manusear o objeto, Dejalme Vargas apercebeu-se de uma inscrição, que indicava tratar-se de material militar e alertou a PM.
Esta operação contou com quatro operacionais da PM local e uma viatura todo-o-terreno.
No local, estiveram ainda uma equipa de inativação de engenhos explosivos da Polícia de Segurança Pública da Horta, nomeadamente a brigada de minas e armadilhas, que procedeu à sua detonação de forma controlada e os Bombeiros do Faial, que por precaução deslocaram para o local uma ambulância e outros equipamentos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO