Presidente do PSD/Açores constituído arguido por suspeitas de corrupção

0
44
blank

O líder do PSD/Açores e presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, foi constituído arguido na Operação “Nortada” levada a cabo pela Polícia Judiciária por suspeitas de peculato, participação económica em negócio e corrupção.
Desde o início da manhã desta terça-feira, a Polícia Judiciária desencadeou uma operação na qual, além da constituição de arguidos, realizou várias buscas.
Num comunicado, a PJ diz haver fortes suspeitas da prática dos crimes de peculato, prevaricação, abuso de poder e falsificação de documentos, em que são intervenientes uma Câmara Municipal da Ribeira Grande e diversas entidades de direito privado.
Durante a operação, que se está a desenvolver no dia de hoje, estão em curso, nos Açores e também numa empresa do Continente, cerca de dez buscas a instalações autárquicas, empresas, residências e viaturas, com vista à apreensão de elementos com interesse probatório.
Foram já constituídos vários arguidos, entre os quais o presidente da Câmara da Ribeira Grande e Presidente do PSD/Açores, estando sobretudo em causa suspeita de reiterada violação de regras de contratação pública, de urbanismo e ordenamento do território, com presumíveis favorecimentos de empresários e entidades de direito privado, com prejuízos para o erário público.
As investigações prosseguem em ordem ao cabal esclarecimento dos factos e apuro da verdade material.