Projeto da nova adega da Curral Atlantis no Pico insere-se na estratégia da Região para o setor do vinho, afirma João Ponte

0
41
DR/GACS
DR/GACS

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, na ilha do Pico, que o projeto da nova adega da Curral Atlantis se insere na estratégia da Região para o setor do vinho, onde o desenvolvimento sustentável e a sua capacitação são as grandes prioridades para o futuro.

“Os objetivos a atingir com projeto que foi dado hoje a conhecer ao Governo dos Açores dá boa nota do dinamismo e da aposta na qualidade que o setor do vinho está a fazer no Pico, da vontade que existe em continuar a investir e a trabalhar para desenvolver um setor importante do ponto de vista económico, de criação de riqueza e emprego local”, referiu João Ponte.

O governante, que falava, na Madalena, no final de uma reunião com o Conselho de Administração da Curral Atlantis, salientou que este investimento privado vem juntar-se a muitas outras iniciativas privadas e públicas que têm vindo a ser concretizadas na Região e, em particular, na ilha do Pico, com o intuito de ajudar a vitivinicultura a progredir cada vez mais.

João Ponte sustentou que este setor está confrontado com desafios importantes, como sejam a necessidade de reforçar a capacidade de transformação das uvas e a armazenagem do vinho no Pico, face ao crescimento em termos de área produtiva, para os quais importa encontrar as melhores respostas, sendo que projetos como este da nova adega da Curral Atlantis são um bom contributo para isso.

Paralelamente importa continuar a apostar na qualidade do vinho produzido na ilha, reforçar a prestação de serviços técnicos, sem esquecer o Enoturismo, que é um complemento cada vez mais importante do setor da vitivinicultura e que ajuda a dinamizar a economia e a reforçar a notoriedade aos vinhos locais.

João Ponte frisou que o projeto da Curral Atlantis é um sinal de esperança e de confiança no futuro do setor, já que é apresentado durante o período que vivemos de pandemia, e manifestou confiança no sucesso futuro deste setor, tanto mais que conta com produtores com uma grande resiliência e capacidade empreendedora.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO