Proteção Civil assinala Dia Internacional para a Redução de Catástrofes

0
21
DR

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) assinala o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, que se comemora a 13 de outubro, com a distribuição e divulgação de ‘flyers’ e cartazes que procuram chamar a atenção para as medidas a adotar em caso de sismo, que podem fazer a diferença e salvar vidas.

“Embora um sismo nos pareça um fenómeno distante, é uma possibilidade bem real, que pode atingir qualquer comunidade, a qualquer momento”, motivo pelo qual foi decidido assinalar este Dia, afirmou o Presidente do SRPCBA.

Carlos Neves frisou que “a melhor forma de cada um intervir passa por estar bem informado no que respeita aos riscos existentes e aos procedimentos a seguir, que podem salvar vidas”.

“É aqui que entra o papel da Proteção Civil, na veiculação da informação até à população, para que adquira conhecimentos básicos, permitindo a sua autoproteção e até a prestação de socorro a quem dele necessite, assim como na recolha e transmissão de informação pertinente (número de vítimas, número de habitações destruídas na sua rua, número de habitantes de uma casa colapsada) às entidades competentes, de forma a possibilitar o mais rápido socorro aos habitantes da sua comunidade”, acrescentou.

Esta mensagem será divulgada através da distribuição de ‘flyers’ aos vários departamentos governamentais da Região e da publicação de imagens nos canais digitais do SRPCBA.

O conteúdo dos ‘flyers’ inclui os sete passos, entre os quais se encontram os três gestos que salvam (baixar, proteger, aguardar), internacionalmente reconhecidos como os mais adequados no que respeita à autoproteção e mitigação do risco sísmico, ao alcance da generalidade dos cidadãos, bem como as medidas de autoproteção a adotar durante um sismo nas mais diversas situações do dia-a-dia.

O Dia Internacional para a Redução de Catástrofes foi instituído pelas Nações Unidas em 1989 e pretende chamar a atenção de todos os Estados para a necessidade de adotarem políticas que visem a prevenção e a redução de danos humanos e materiais, diretamente causados pela ocorrência de desastres naturais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO