PS/Faial: “Visita ao Mercado Municipal comprova despreocupação do Município relativamente aos seus comerciantes

0
102
blank
PS Faial visita Mercado

O Partido Socialista do Faial, no âmbito do projeto que pretende percorrer as freguesias do concelho, reunindo com instituições e visitando locais que necessitem de especial atenção, manifestou, esta terça-feira, a sua preocupação com “a falta de apoio do Município face à recuperação económica dos comerciantes do Mercado Municipal”.

Para os socialistas, que visitaram o Centro de Acolhimento Empresarial da Horta, a principal preocupação refere-se, tal como asseguraram alguns concessionários, com o facto de “o pagamento dos stands e esplanadas terem voltado a ser cobrados na íntegra, já a partir do passado mês de abril, não dando oportunidade de recuperar da crise imposta pela pandemia”.

Conforme recordam, o início da época turística era a oportunidade de atrair maior receita para estes empresários, permitindo-lhes reforçar a sua liquidez e estabilidade financeira, todavia, ao contrário da isenção implementada pelo anterior executivo, todas as taxas voltaram a ser cobradas nos mesmos valores de 2019.

“Muitos comerciantes que utilizavam os stands pop-up aos sábados, vão mesmo desistir face a esta nova medida, uma vez que não conseguem ainda suportar este pagamento, o que levará a uma desertificação ainda maior deste espaço”, reforçaram.

Para o PS Faial, esta medida contraria o objetivo e investimento que levou à construção deste espaço: dar mais oportunidades aos pequenos empresários locais e atrair mais pessoas para o centro da cidade, fomentando assim a economia e a qualidade de vida dos Faialenses.

“Deparámo-nos com um espaço sem dinâmica, com comerciantes desmotivados e desapoiados, que nos revelaram as dificuldades pelas quais estão a passar, nomeadamente a realização de eventos, organizados pelo Município, que obrigam ao encerramento dos seus espaços, causando assim perdas significativas na sua já escassa receita”, refere José Leonardo.

Esta constatação levou à decisão de propor, em reunião de Câmara, e de forma a abranger todos os empresários do concelho, a isenção de esplanadas para todos os comerciantes, incluindo os do mercado, e a redução do valor de renda, neste caso para os empresários afetos ao mercado, por forma a “permitir a recuperação dos comerciantes, dando-lhes algum fôlego, após 2 anos sem obtenção de qualquer receita”, anunciou o Vereador no final desta visita.

Os socialistas visitaram ainda, esta segunda-feira, o Caminho Fundo, ocasião em que aproveitaram para questionar o atual executivo camarário quanto ao ponto de situação das obras aí decorrentes.

“A 16 de julho de 2021, foi assinada a empreitada para requalificação de vias municipais no concelho, nas quais se incluíam esta importante ligação rodoviária, logo esta pausa na prossecução desta obra não faz qualquer sentido” referiu, a este propósito, o Vereador José Leonardo Silva.

Para o PS/Faial, é urgente dar continuidade aos projetos já viabilizados anteriormente, assegurando ser incompreensível esta paragem que, por si só, revela “a falta de preocupação do atual do executivo em defender os interesses do Faial e dos Faialenses, que assistem diariamente ao retrocesso da ilha em praticamente todos os setores de atividade”.

Aquando da visita ao local, verificou-se a falta de continuidade das obras do pavimento e da continuação dos muros, esta última articulada com a Junta de Freguesia da Matriz, que na opinião do Vereador “deveria também pugnar pelos projetos que envolvem a sua freguesia, nomeadamente os que trarão benefícios e desenvolvimento à sua comunidade”.

O PS/Faial continuará a executar uma oposição ativa e construtiva, dialogando com os Faialenses para defender os seus interesses e expetativas, muitas delas agora defraudadas.