Início Notícias Regional PSD/Açores destaca compromisso político de uniformizar horários de professores

PSD/Açores destaca compromisso político de uniformizar horários de professores

0
29
DR/PSD
DR/PSD

A deputada do PSD/Açores Délia Melo destacou o compromisso político do Governo Regional para uniformizar os horários dos professores de todos os níveis de ensino, “fazendo justiça” aos docentes do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico.

“É compromisso do novo Governo rever até ao final da legislatura, em articulação com as associações sindicais, o horário dos professores do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico, equiparando-os aos dos docentes dos restantes ciclos e níveis de ensino. Este foi um compromisso assumido e o PSD/Açores aqui estará para garantir que seja cumprido”, afirmou a social-democrata, no plenário da Assembleia Legislativa dos Açores.

A parlamentar do PSD/Açores falava durante o debate da petição que reivindica a uniformização dos horários e das reduções da componente letiva por antiguidade para os docentes da educação pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico.

“Trata-se de uma reivindicação inteiramente legítima, pois visa que seja feita justiça e se promova a valorização dos agentes educativos, possibilitando que haja, assim, equidade entre todos os docentes”, disse.

Segundo Délia Melo, no ensino pré-escolar e no primeiro ciclo do ensino básico “há particularidades no exercício da prática dos docentes, com singularidades adstritas às funções desempenhadas junto de crianças, ou seja, de alunos pouco autónomos e com idades muito precoces”.

“Trata-se de um trabalho bastante exigente também pela necessária e inevitável relação afetiva que se estabelece entre os profissionais de educação e os seus alunos, bem como a grande aproximação às famílias” sublinhou.

A deputada social-democrata lembrou que “esta é uma luta que dura há cerca de uma década”, mas que “não encontrou resposta positiva da parte do governo anterior”.

“O PSD/Açores considera que a almejada igualdade, nos termos propostos pelos peticionários, tem de ser equacionada. E há vontade política deste Governo de fazer justiça aos docentes do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico”, concluiu.

SEM COMENTÁRIOS

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO