Reinventar Ilhas recebe Prémio Estrela MiratecArts

0
158
Neste passado fim de semana, o arranque do Azores Fringe – festival internacional de artes nos Açores, aconteceu na ilha das Flores. Além dos parceiros institucionais e em especial a Câmara Municipal das Lajes das Flores, a parceria entre a MiratecArts, entidade organizadora, e a Associação Reinventar Ilhas, com sede nas Flores, foi fortalecida com programação no Valzinho da Fazenda, que continua pelo mês de junho.
“Reinventar Ilhas tem participado no Fringe desde sua formação e, antes disso, a sua presidente Nina Soulimant já participava como artista no Fringe na ilha do Pico” diz Terry Costa, fundador do Azores Fringe. “É com muito prazer que abraçamos sempre os nossos parceiros incentivando, cada vez mais, programação pública e de desenvolvimento das artes nas ilhas. Por isso, este ano,  decidimos destacar com a nossa mascote e Prémio Estrela MiratecArts, a equipa da Reinventar Ilhas, que além da Nina inclui o João, a Gabriela Silva e o Jorge Rocha, entre outros residentes da ilha mais ocidental da Europa.” 
 
A Associação Reinventar Ilhas tem como objeto social dinamizar e trazer uma nova visão de evolução para a ilha das Flores, e outras ilhas, através das artes, da partilha cultural, da gestão sustentável da natureza e do acesso a práticas holísticas.
 
A associação MiratecArts apresenta o Prémio Estrela MiratecArts a uma pessoa ou grupo que investiu do seu tempo e talento para desenvolver os objetivos da entidade cultural, com sede nos Açores, e a sociedade artística em geral. A voluntária e épico geradora de ideias, Cláudia Melo, e o escultor, fotógrafo e permacultor, Nuno Gonçalves, que agora gerem as suas empresas turísticas com grande sucesso, a Épico e atiPICO, respetivamente, assim como a editora/escritora Carolina Cordeiro que também já venceu vários prémios de literatura incluindo o Prémio Escrita MiratecArts 2016, o fotógrafo Pedro Silva, que continua a ser um dos grandes colaboradores da MiratecArts e já venceu vários prémios fotográficos incluindo terceiro lugar no World Bodypainting em Áustria, o cineasta Pedro Canavilhas que produziu o filme “2351” e a maior fã, participante de workshops e ser humano que a mais eventos MiratecArts já assistiu, Elke Brockmann, foram os passados recipientes do prémio. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO