Ribeirinha comemora 6.º Dia da Freguesia

0
13

Comemorou-se, na passada sexta-feira, o 6.º Dia da Freguesia da Ribeirinha. Normalmente, o Dia da Freguesia da Ribeirinha é celebrado a 21 de setembro, dia de São Mateus, patrono da freguesia, que está na origem desta antiga Junta de Paróquia, como eram conhecidas as Juntas de Freguesia antigamente, no entanto, quando o dia comtempla o fim-de-semana é celebrado na sexta-feira anterior.

Na sessão solene comemorativa do Dia da Freguesia falou a presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Ana Luís, e o vereador Filipe Menezes em representação do presidente da Câmara Municipal da Horta.

No seu discurso, Ana Luís, apelou à reabilitação da cidadania afirmando que “cada um na sua localidade, no seu trabalho, no exercício da sua cidadania, é responsável individual e coletivamente por esta caminhada de crescimento”.

Relembrando a fase economicamente desfavorável que se está a viver, a presidente acrescentou: “mantenhamos discernimento e clarividência para distinguir os diferentes níveis da nossa atividade; foquemos as nossas energias sem dispersão; reabilitemos a cidadania”, disse.

Temas como a coesão territorial e o património que enriquecem e dão singularidade à nossa Região, também foram abordados por Ana Luís que ressalvou a importância da preservação da nossa diversidade.

No seu discurso, a presidente apontou ainda, atitudes para o fortalecimento das instituições e para a caminhada que o povo açoriano precisa de trilhar.  “Só a cidadania participativa escreve a história. A Ribeirinha tem escrito a sua história porque os seus cidadãos são ativos, têm valores, têm projeto. Esta é a diferença que marca o futuro. Esta é a diferença que fará a Ribeirinha continuar a ser uma freguesia que se orgulha das suas raízes e que trabalha em cada dia para o seu progresso, que é como quem diz, para o progresso do Faial, para o progresso dos Açores” afirmou Ana Luís.

O vereador Filipe Menezes também discursou, parabenizando a freguesia pelos esforços que tem feito no sentido de progredir e relembrou que o apoio da Câmara Municipal da Horta tem sido fundamental ao desenvolvimento da Ribeirinha.

Na sessão solene de aniversário da Ribeirinha usou ainda da palavra o Presidente da Junta de Freguesia, Paulo Castelo, que falou aos ribeirinhenses pela primeira vez como presidente, e foi em tom emotivo que assegurou, que apesar da descrença na política, restabelecerá a confiança desta comunidade nos governantes.

Como não poderia deixar de ser, realçou a obra feita no Porto da Boca da Ribeira, agradeceu as parcerias nos projetos para o progresso local e relembrou que é sua intenção, até ao final do seu mandato, cumprir todas as promessas feitas no ato eleitoral.

Na despedida Paulo Castelo afirmou que a Ribeirinha tem desenvolvido diversas iniciativas com o intuito de alertar a comunidade para a defesa do património natural.

Destaque ainda para a palestra proferida pela oradora Salomé Meneses sobre o “Geoparque Açores”, que abordou a origem e formação do Faial, lembrando que a freguesia da Ribeirinha está na região mais antiga da ilha.

Na ocasião foi homenageada a Associação Desportiva e Cultural Ribeirinha Ativa. Esta sessão ficou marcada ainda pela presença da filarmónica da freguesia, que interpretou os hinos para o hastear das bandeiras e pela atuação do Grupo de Guitarras “Horta, Mar e Fado”.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO