Rui Bettencourt desafia jovens a valorizarem a educação e a aprendizagem para o seu futuro

0
13

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas desafiou hoje, em Ponta Delgada, os jovens estudantes a valorizarem a importância da educação e da aprendizagem na sua vida e para o seu futuro.

“Vocês, que têm 16, 17, 18 anos, quando atingirem a minha idade estaremos em 2060/2070, ou seja, vocês, a partir da travessia aqui da Escola Antero de Quental e daquilo que aprenderam, vão ter que mudar o mundo, mudar os Açores, mudar a Europa”, afirmou Rui Bettencourt.

O Secretário Regional, dirigindo-se aos jovens, frisou que “vão ter essa responsabilidade e esse gosto de fazer o vosso mundo”, acrescentando que “o vosso tempo será daqui a dias, com a saída desta escola”.

O titular da pasta das Relações Externas, que participava no debate ‘O Liceu e a Cidade – olhares que se cruzam’, no âmbito do 167.º aniversário da Escola Secundária Antero de Quental, recordou que aquilo que mais o marcou nos tempos de estudante não foi propriamente o que os professores lhe ensinaram, mas sim “o interesse que eles despertaram”.

“Esse interesse vai além da técnica de transmitir conhecimentos, é antes aquilo que foi despertado em mim por vários professores em áreas diferentes”, como aconteceu com História, com a II Guerra Mundial, ou com a Matemática, entre outros exemplos, referiu.

“Há quatro profissões no mundo que são de grande espetáculo, que é o ator, o político, o advogado e o professor”, disse Rui Bettencourt, salientando que descobriu isso mais tarde e recordando que alguns dos seus professores “davam realmente espetáculo na aula” e “despertavam grande interesse”, o que fazia com que “nem desse conta que estava a aprender coisas tão importantes”.

O Secretário Regional afirmou ainda que, nesta questão da postura dos professores e da aprendizagem, “em que tanto se aprende na aprendizagem formal, como no contacto com os professores“, existe um outro principio da pedagogia atual, que é o facto de hoje em dia se utilizarem muitas tecnologias de informação e mesmo de aprendizagem, mas onde “a questão de educação não é uma questão de ‘Hi tec’, mas uma questão de ‘Hi touch’”.

“Ainda há poucos dias estava do vosso lado e o tempo passou rapidamente”, salientou Rui Bettencourt, recordando os tempos de estudante e apelando aos jovens para que aproveitem esses tempos da melhor forma, convivendo e aprendendo nesta “importante travessia” das suas vidas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO