Santa Maria – Coligação apresenta propostas para garantir qualificação da oferta turística

0
28
DR/PSD
DR/PSD

A deputada do PSD/Açores Elisa Sousa anunciou hoje que os partidos da coligação que suporta o Governo Regional apresentaram, no debate do Plano e Orçamento para 2021, um conjunto de propostas para garantir a qualificação da oferta turística da ilha de Santa Maria.

“É importante também garantir a qualificação da oferta turística do destino Santa Maria, nomeadamente através da requalificação da oferta do alojamento da ilha, da restauração, da animação turística e da requalificação dos trilhos, miradouros e zonas balneares. Nesse sentido, o PSD, o CDS-PP e o PPM apresentaram duas propostas de alteração ao Plano para a ilha de Santa Maria”, afirmou a social-democrata, na Assembleia Legislativa dos Açores.

Segundo a parlamentar social-democrata, uma das propostas a executar em 2021 é a elaboração de um projeto de proteção da orla costeira da Praia Formosa.

“Trata-se de uma necessidade premente face aos constantes deslizamentos de terra ocorridos nesta zona balnear e ao facto da muralha de proteção marítima apresentar um elevado estado de degradação. Sendo esta baía o ‘ex-libris’ de Santa Maria, é urgente proceder à requalificação urbanística da marginal, onde se inclui o Forte de São João Baptista”, explicou.

Elisa Sousa referiu que os partidos da coligação governamental apresentaram também uma proposta para que seja elaborado um projeto de reconversão do portinho da baía de São Lourenço, “como porto alternativo ao de Vila do Porto que possa servir como cais de acostagem, com condições de operacionalidade para as atividades marítimo-turísticas, de recreio e para a pesca profissional”.

“A reconversão do portinho da Baía de São Lourenço permitirá também uma diferenciação da oferta de produtos turísticos na área náutica contribuído para o desenvolvimento económico da ilha”, sublinhou.

Para a deputada do PSD/Açores “estes são apenas dois investimentos para dar início à mudança, a um novo tempo para Santa Maria, e a uma nova forma de governar, mais plural e dialogante”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO