SATA – PSD/Açores exige explicações sobre “mais um verão desastroso” para o Faial

0
25
DR

DR

Os deputados do PSD/Açores, eleitos pelo Faial, requerem que o Governo dos Açores se explique sobre a operação da SATA para o Faial durante o verão que, entre falta de voos e lugares, cancelamentos e falta de apoio aos passageiros, foi “um desastre” e é “inaceitável”, consideraram.

Na passada segunda-feira, os deputados do PSD/Açores eleitos pela ilha do Faial anunciaram que vão requerer uma audição urgente com a Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas em comissão parlamentar, para que o Governo Regional explique “mais um verão desastroso” no serviço de transporte aéreo para o Faial.
Para Carlos Ferreira e Luís Garcia, a falta de voos e de lugares, a incapacidade de transporte de carga, a bagagem dos passageiros deixada atrás, a falta de apoio aos passageiros dos voos cancelados e, mais recentemente, o cancelamento de vários voos por falta de tripulação, “têm de obrigar o Governo a um exame de consciência e a explicar-se perante os legítimos representantes da população faialense”.
Os sociais-democratas afirmam que toda a operação da companhia aérea regional “foi planeada com base num falso argumento de baixa ocupação para justificar a redução de voos e de lugares, que levou a que durante 26 dias seguidos não houvesse lugares disponíveis para viajar na rota Horta-Lisboa, a que acrescem os constantes atrasos, a incapacidade para transportar os produtos locais, e toda uma série de peripécias que destroem a imagem da ilha enquanto destino turístico, prejudicam o tecido empresarial e condicionam a mobilidade dos residentes, incluindo das pessoas que têm que se deslocar por motivos de saúde”.
“Se as penalizações decorrentes da dimensão da pista eram já um constrangimento, este ano o Faial foi premiado pelo Governo com os cancelamentos da companhia aérea regional por falta de tripulação em voos programados há meses, o que é absolutamente inaceitável e denota, no mínimo, uma tremenda incompetência de gestão”, frisam os parlamentares.
Carlos Ferreira e Luís Garcia declaram ainda que “este é o quarto ano consecutivo em que o serviço prestado ao Faial é um desastre e a situação ultrapassou todos os limites”, acrescentando que “tudo farão para que a SATA cumpra a sua matriz, afirmando-se como um instrumento de afirmação da autonomia e do desenvolvimento regional”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO