Sessão Plenária de Setembro – Governo contribui para imagem pública negativa da SATA para forçar privatização

0
18
DR

O Bloco de Esquerda acusa o Governo Regional de tudo fazer para criar uma imagem pública negativa da SATA para arranjar um falso motivo para a sua privatização. “Não é a SATA que apresenta contas negativas, são antes os Governos Regional e da República que têm uma dívida cada vez maior para com a Autonomia” por não compensarem devidamente o importante serviço público prestado pela SATA, explicou o deputado Paulo Mendes numa interpelação ao Governo Regional sobre a situação da SATA realizada hoje no parlamento.

O BE defende a capitalização pública da SATA para salvar a companhia aérea regional e garantir o direito à mobilidade de todos os açorianos.

Paulo Mendes considera que é uma ilusão achar que “a entrada de capital privado e a consequente gestão privada operará milagres e salvaguardará o direito à mobilidade tão essencial numa região tão condicionada geograficamente”.

“Desenganem-se os mais ingénuos: qualquer futuro parceiro privado não terá qualquer dúvida sobre a opção a tomar, se o que estiver em causa for a obtenção de mais lucro ou a consecução do interesse público. Escolherá o lucro, como é óbvio”, salienta.

“Continuamos a defender a recapitalização da SATA, a negociação de um verdadeiro plano de reestruturação da dívida com a banca, a atribuição de uma gestão competente à empresa e a elaboração de um plano estratégico que priorize o direito à mobilidade dos açorianos”, sintetizou o deputado do Bloco de Esquerda.

Paulo Mendes recorda ainda que o plano estratégico que a administração da SATA prometeu apresentar até maio ainda não é conhecido, e levantou algumas preocupações sobre os impactos que esta plano terá, nomeadamente sobre a possibilidade de haver despedimentos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO