SOS Conceição em iniciativa solidária de Páscoa

0
6

O projeto SOS Conceição emergiu oficialmente em julho de 2014 e assumiu como prioritária a atuação na ajuda da população carenciada daquela freguesia que integrada a cidade da Horta. As iniciativas variadas que desenvolveram ao longo dos últimos meses tiveram continuidade nesta Páscoa, com a distribuição de folares aos conceiçoenses com maiores dificuldades financeiras. À Cáritas foram doados alguns destes bolos caraterísticos da quadra pascal para serem distribuídos a nível ilha.

Os voluntários do projeto confecionaram na tarde de 26 de março cerca 90 folares na cozinha comunitária da Conceição que foram no dia seguinte e entregues aos residentes na freguesia. Os 45 quilos de farinha necessários e os outros ingredientes foram doados maioritariamente por estabelecimentos, entidades e populares da ilha.

Cidália Alvernaz, membro da associação desde o seu início, ficou encarregue da cozinha comunitária no dia da cozedura. A entrega de alguns destes folares à Cáritas para serem distribuídos por famílias com necessidades em redor da ilha deveu-se à associação ter fornecido “alguns dos seus produtos para a confeção dos folares”, adiantou.

 “Nós pensamos que íamos de ter que comprar muitas coisa mas não” revelou a voluntária, sublinhando que “as pessoas são bastante solidárias”, dai ter-se alcançado a totalidade dos bens necessários à confeção dos folares sem ter sido necessário grande investimento por parte dos membros do SOS Conceição.

A tarde de dia 26 ficou desta forma preenchida com 1h30 a misturar os ingredientes, 3h00 a levedar e meia hora de cozedura, uma vez que “como a massa é mais leve que a massa sovada demora menos tempo no forno” esclareceu Alvernaz.

O SOS Conceição começou a ser idealizado por Guilhermina Machado em janeiro do último ano. A partir daí desenvolveu esforços junto da junta de freguesia da Conceição e da Câmara Municipal da Horta a fim de oficializar a organização. Com a concordância de ambas as entidades no dia da freguesia da Conceição, a 30 de julho, e já com os estatutos definidos, foi então apresentada oficialmente à comunidade.

Por agora são 18 os membros que compõem este projeto, de diferentes faixas etária e setores profissionais. Guilhermina deixou o mote para a participação de mais pessoas, “é preciso haver pessoa com iniciativa para fazer o bem na comunidade” reforçou a mentora.

Em associação com o agrupamento 1064 o SOS Conceição entregou filhoses pela freguesia e no estabelecimento prisional do Faial, a dia 1 de novembro, que na tradição católica é considerado o dia de todos os Santos, participando também em parceria nos ranchos que marcam o período natalício.

Esta organização de carácter social aceita,além de produtos alimentares, vestuário, livros e brinquedos utilizados. As entregas podem ser feitas na junta de freguesia para posteriormente, e tendo em conta a população sinalizada como em dificuldade, serem atribuídos.

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO