Taxa de execução do Plano de Investimentos na agricultura já atingiu 75%, assegura João Ponte

0
3

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que, mais importante do que a dotação do Plano, é a sua boa execução, revelando que a expectativa do Governo é atingir este ano uma taxa de execução no Plano da agricultura ainda mais elevada do que em 2018, de modo a prosseguir com o desenvolvimento do setor agrícola e o reforço da sua competitividade.

“Em 2018, o Plano da agricultura registou uma taxa de execução de 88% e, este ano, no final de novembro, estávamos com uma execução de 75%, ou seja, estamos acima cerca de dois pontos percentuais do que em igual período do ano passado”, revelou João Ponte, que falava quarta-feira na sessão de apresentação do Plano para 2020 relativo ao setor agrícola na ilha Graciosa.

O governante salientou que, em 2019, o Executivo está a investir mais na agricultura do que no ano passado, considerando que “isso é bom para os agricultores, é positivo para todo o setor agrícola e é mais um passo que estamos a dar para termos nos Açores uma agricultura melhor preparada para vencer os desafios”.

Na sua intervenção, João Ponte anunciou que já está em curso o processo de classificação do Alho da Graciosa como produto com Identificação Geográfica Protegida (IGP).

“A classificação IGP do Alho da Graciosa insere-se na estratégia regional de valorização e de reforço da notoriedade das nossas produções locais”, frisou João Ponte, acrescentando que existe nesta ilha uma área aproximada de sete hectares dedicada ao alho, com uma produção de cerca de 25 toneladas anuais.

João Ponte destacou que, no âmbito das alterações ao programa POSEI para 2020, apresentadas pelo Governo dos Açores e cuja decisão da Comissão Europeia será conhecida este mês, pretende-se que a ajuda da cultura da meloa passe de 1.150 euros para 1.400 euros por hectare, considerando que esta medida é mais um incentivo para a produção de meloa crescer na Graciosa, com benefícios para os agricultores e para a economia local.

Relativamente ao Plano para 2020, especificamente na ilha Graciosa, João Ponte assegurou que é feita uma aposta muito forte em investimentos na modernização das infraestruturas publicas e nas explorações agrícolas, como uma das formas de melhorar a eficiência destas explorações.

O governante anunciou que, no próximo ano, serão investidos 750 mil euros nesta ilha em infraestruturas agrícolas, como, por exemplo, a eletrificação do furo de captação de água da Canada atrás do Pico e a beneficiação da Canada da Fajã.

O Plano para 2020 contempla também apoios destinados às organizações de produtores da ilha Graciosa.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO