Teatro Micaelense acolhe dois concertos do Festival de Música dos Açores

0
6
DR

Nos próximos dias 1 e 2 de novembro, o Teatro Micaelense acolhe dois concertos da edição 2019 do Festival de Música dos Açores, um projeto da Associação Cultural Jazzores.

No dia 1 de novembro, o pianista Gottlieb Wallisch interpretará obras de Ludwig van Beethoven e de Franz Schubert.  Gottlieb Wallisch nasceu numa família de músicos de Viena e estreou-se nos concertos aos sete anos e, aos doze anos, na Golden Hall, no Vienna Musikverein. Entre os professores que mais o influenciaram estão Heinz Medjimorec, Pascal Devoyon e Oleg Maisenberg. Como artista exclusivo da editora Inglesa LINN Records editou três aclamados discos dedicados à música de Mozart e outro com as sonatas de piano de Haydn. Para além da sua carreira como solista, Gottlieb Wallisch é intérprete de música de câmara, professor de piano na Universidade de Geneva e professor visitante na Academia de Música de Franz Liszt, em Budapest. Em 2012, foi nomeado artista Steinway.

A 2 de novembro, o agrupamento vocal austríaco Cantando Admont  e o coletivo português ars ad hoc apresentam um programa dedicado à obra do compositor Beat Furrer (Schaffhausen, 1954). Cantando Admont é um agrupamento vocal austríaco, que reúne personalidades vocais distintas, beneficiando das suas singularidades num único e expressivo corpo sonoro. Numa permanente busca de música extraordinária, muitas vezes para lá do que é mais comum ou “mainstream”, o agrupamento Cantando Admont dedica-se à síntese entre a música antiga e a nova música vocal, descobrindo o novo no antigo e experimentando o antigo num contexto atual. Surgido em 2018, o agrupamento português ars ad hoc cumpre o sonho já antigo de criar um novo espaço para a interpretação e divulgação da música de câmara, com elevados padrões de exigência. Na sua primeira temporada, o ars ad hoc pôs em confronto a música de dois grandes vultos do século XIX – Franz Schubert e Johannes Brahms – com o trabalho de um dos mais interessantes criadores do nosso tempo, o compositor suíço-austríaco Beat Furrer.

Os bilhetes para os concertos no Teatro Micaelense têm um preço de 10 euros e estão à venda na bilheteira do Teatro Micaelense e em bol.pt.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO