Vasco Cordeiro confrontado com manifestação na ilha do Corvo

0
12
DR
DR

O presidente do Governo dos Açores foi esta quarta-feira confrontado no Corvo com um grupo de cerca de 20 manifestantes, que reivindicavam a manutenção em funções do atual médico na ilha, disse à Lusa fonte da organização do protesto.

Segundo Patrícia Emílio, uma das organizadoras da concentração, o atual médico, António Salgado Almeida, que está a substituir Carlos Teixeira, que entretanto se reformou, é o “médico ideal” para os corvinos.

A organizadora e militante do PS falava à Lusa junto à Câmara Municipal do Corvo, onde Vasco Cordeiro reuniu com o autarca local, José Silva.

Patrícia Emílio, que integra o Secretariado de ilha do Corvo, já tinha realizado um abaixo-assinado, com 210 assinaturas, que chegou ao parlamento dos Açores, a pedir que seja lavrado um despacho por parte do Governo Regional a nomear António Salgado Almeida, militante do PCP, como médico local.

O Governo dos Açores abriu em 31 de maio um concurso para colocar um médico de Medicina Geral e Familiar na ilha do Corvo para assegurar os cuidados de saúde locais, devido à aposentação do atual clínico.

Numa nota de imprensa, o executivo regional informou que o concurso para a colocação de um médico de Medicina Geral e Familiar na Unidade de Saúde na Ilha do Corvo, publicado em Diário da República em 28 de maio, visa “a ocupação de um posto de trabalho para a categoria de assistente da carreira especial médica, na área de Medicina Geral e Familiar, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado”.

Patrícia Emílio recorda que as nomeações dos médicos para a ilha têm sido realizadas através de despacho e que António Salgado Almeida, além de “conhecer bem a ilha e os corvinos”, onde já esteve em regime de substituição, por “várias vezes”, já “manifestou a intenção de ficar” na ilha.

Segundo a Secretaria Regional da Saúde, com o concurso fica assegurado, “desta forma, cuidados de Medicina Geral e Familiar em permanência aos habitantes da ilha do Corvo, tendo em conta que se aproxima a aposentação, por tempo de serviço, do médico que assegura estas funções” na mais pequena ilha dos Açores.

O executivo açoriano explicou que “até resolução do concurso, os cuidados serão assegurados por um médico colocado em regime de mobilidade”.

“O prazo para apresentação de candidaturas a este concurso, aberto pelo Aviso n.º 14-A/2020/A, é de 10 dias úteis”, acrescenta a mesma nota.

A ilha do Corvo, com 430 habitantes, de acordo com o Censos de 2011, não possui hospital e tem um único médico ao serviço, que funciona no centro de saúde local.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO