Ventos de mudança; novas oportunidades

0
4

A União Europeia está mudar de direcção! Nos últimos largos anos, no decurso dos mais recentes alargamentos e ainda no próximo, à Croácia neste semestre, a União Europeia foi crescendo para leste e Portugal ficou cada vez mais periférico.

Hoje, porém, a União Europeia está a virar-se decisivamente para o oeste, para o Atlântico, e a investir nesta nova direcção como a da revitalização da economia europeia e mundial, através da criação de um mercado sem fronteiras de dimensão ímpar. Refiro-me à celebração de um Acordo de Livre Comércio entre a União Europeia e o Canadá, cujo processo se encontra na fase final devendo vir a ser assinado ainda antes do Verão; refiro-me também ao Acordo de Livre Comércio entre a União Europeia e os Estados Unidos o qual, após dois anos de relações informais entre as duas maiores economias do mundo tendo em vista este acordo, foi já oficialmente anunciado, em Fevereiro último, pelos Presidentes Durão Barroso e Barack Obama, devendo as negociações iniciarem-se muito proximamente.

Segundo a Comissão Europeia, o Acordo de Livre Comércio com o Canadá deverá aumentar os fluxos comerciais em 20% e criar cerca de 80.000 novos empregos na União Europeia; o acordo com os Estados Unidos será ainda mais ambicioso e deverá igualmente potencializar o então já celebrado com o Canadá, esperando-se que aumente a produção económica da Europa em 86 bilhões de euros ao ano, o equivalente a um crescimento de 0,5% do PIB da UE o que, nas palavras de Durão Barroso, corresponde a “dezenas de milhares de milhões de euros por ano e dezenas de milhares de empregos”.

O Atlântico Norte tornar-se-á o palco do maior domínio comercial do mundo de todos os tempos,  em volume de mercadorias, em valor de transacções, em número de consumidores. E os Açores estão no meio deste novo mundo de oportunidades!

Consciente da importância deste futuro cenário para os Açores, tenho acompanhado, junto da Comissão Europeia, o processo de negociação com o Canadá  que se iniciou em 2009, precisamente no primeiro ano do meu mandato no Parlamento Europeu, tendo também, desde então, integrado a delegação parlamentar para as relações da União Europeia com o Canadá. Recentemente, em reunião na Assembleia da República e junto dos deputados do Grupo de Amizade Portugal-Canadá, de que faz parte a nossa deputada Lídia Bulcão, e da Embaixadora do Canadá em Portugal, sugeri um encontro alargado entre as Câmaras do Comércio e Indústria dos dois países, incluindo as Regiões Autónomas, representantes das comunidades emigradas e outros potenciais dinamizadores deste acordo de livre comércio de forma a garantir que Portugal e os Açores usufruirão efectivamente desta grande oportunidade. 

O mesmo tem de ser feito no contexto do Acordo de Livre Comércio com os Estados Unidos pois, se o desenvolvimento da União Europeia nos beneficia, é fundamental que Portugal e os Açores garantam benefícios directos. Por isso, neste contexto, alertei já, por escrito, o Comissário responsável pelos acordos internacionais para a importância do porto oceânico da Praia da Vitória como potencial plataforma logística para o comércio internacional do Atlântico Norte.

Se soubermos aproveitar estes ventos de mudança da União Europeia eles podem também operar a mudança nos Açores via a dinamização do comércio, a criação de emprego, a produção de riqueza e o desenvolvimento económico e social. Assim os saibamos aproveitar!

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                         www.patraoneves.eu

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO