“Votar é fazer uma escolha sobre o futuro da Região”, defendeu Isabel Almeida Rodrigues

0
11
DR

“Foi com o Governo de António Costa que foi estabelecida a isenção de 35% das contribuições para a segurança social dos produtores de leite”, recordou este sábado a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava durante o Comício do PS/Açores na ilha de São Jorge, lembrava assim as medidas do Partido Socialista nos últimos quatro anos, que se traduziram em benefícios para a ilha e para a Região, recordando ainda, ter sido pela governação de António Costa que se “criou um regime de ajuda à proteção dos lacticínios nos pontos de venda, como o leite e o queijo”.

“É por conquistas como estas que temos de continuar a trabalhar. Queremos, na agricultura, lutar, por uma negociação no âmbito da Política Agrícola Comum que se traduza em resultados mais justos e inclusivos e que permitam que os fundos que venham a ser disponibilizados na Região façam justiça aos homens e mulheres que muito dão a este setor”, afirmou Isabel Almeida Rodrigues.

Em matéria dos serviços do Estado, e lembrando que foi pela ação de António Costa que se conseguiu, nesta última legislatura, a reabertura da repartição de Finanças da Calheta, a candidata socialista comprometeu-se a na Assembleia da República continuar a defender, para que “em São Jorge, em Santa Maria ou nas Flores, todos tenham direito ao mesmo nível de serviços, porque todos somos Açores, todos somos Portugal”.

Ao nível do combate às desigualdades, Isabel Almeida Rodrigues defendeu a educação e a qualificação como “o investimento mais importante que podemos fazer no futuro da Região e do País”, garantindo assim as mesmas oportunidades para todos, e atendendo às necessidades de cada um.

“É preciso democratizar o acesso ao ensino superior. Não vamos fazer como o CDS em que quem pode paga para entrar na universidade, independentemente do seu mérito. A proposta do Partido Socialista é a de aumentar os apoios sociais a estudantes do ensino universitário e partilhar os seus custos entre Estado e famílias, de acordo com as suas capacidades”, referiu a socialista.

Referindo-se a medidas que permitam a que cada pessoa tenha o número de filhos que deseja, Isabel Almeida Rodrigues anunciou quererem “melhorar o regime de licenças de parentalidade; aprofundar os mecanismos de partilha e de flexibilidade da licença e reforçar as licenças complementares de apoio familiar”.

“Votar, é fazer uma escolha, é dizer o que eu quero para o futuro da minha Região e do meu País. No próximo dia 6 de outubro não desperdice o direito ao voto que tão difícil foi de conseguir em Portugal”, sublinhou a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO