Açores continuarão a “trilhar um caminho de sucesso” no turismo, garante Vítor Fraga

0
3

O Secretário Regional do Turismo e Transportes manifestou-se hoje convicto de que os Açores continuarão a “trilhar um caminho de sucesso”, que levará a que a Região alcance “o objetivo de ter um setor turístico sustentável, gerador de riqueza e contribuinte ativo para a manutenção e criação de postos de trabalho”.

 

Vítor Fraga, que falava, em Lisboa, no lançamento do XXXIX Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que decorrerá na Terceira no próximo mês de dezembro, frisou que os Açores são “um lugar onde as pessoas podem recuperar a alegria de viver, retemperando forças num destino de qualidade que tem todas as potencialidades para proporcionar momentos inesquecíveis” aos visitantes.

 

O Secretário Regional salientou ainda que o arquipélago também reúne as “condições fundamentais para a realização de eventos a vários níveis, nomeadamente de cariz cultural e desportivo, corporate e ações de team building”.

 

Para Vítor Fraga, importa “alargar o leque de oferta existente, onde o turismo cultural se una ao ambiental, com especial enfoque para o produto MI –Meeting Industry, cuja importância para a economia regional é vital, não só pelo efeito multiplicador que gera, como também pelo fato de contribuir para atenuar a sazonalidade”.

 

Tudo isto, acrescentou, “começa a tornar-se realidade, graças ao desenvolvimento turístico a que vimos assistindo e que possibilitará a realização deste Congresso, em Angra do Heroísmo”.

 

Vítor Fraga salientou, no entanto, que “alguns ainda não perceberam que o sucesso só se atinge em conjugação plena de esforços”, dando com o exemplo o recém-conhecido Plano Estratégico Nacional de Turismo (PENT), para o qual “o Governo da República fez questão de ignorar praticamente a totalidade” dos contributos apresentados pelas autoridades açorianas, “não justificando o porquê dessa atitude”.

 

Por essa razão, considerou que o Governo da República transformou o PENT, “que poderia ser importante para todos, num documento totalmente inútil no que aos Açores diz respeito”.

 

Vítor Fraga salientou que, nos Açores, não se trabalha assim, lembrando que a opção açoriana passa por seguir “um caminho de colaboração efetiva e permanente entre todos os intervenientes no setor, aproveitando os contributos e o saber daqueles que têm um conhecimento profundo sobre os assuntos em discussão”, não deixando ninguém para trás.

 

A concluir, o Secretário Regional manifestou a convicção de que o XXXIX Congresso da APAVT será “um sucesso”, acrescentando esperar que os seus resultados “espelharão a continuidade de um esforço conjunto no sentido de se encontrarem as melhores estratégias para o Turismo”.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO