Açorianos dispõem de diversos incentivos para reduzir a fatura energética das suas habitações, afirma Diretora Regional

0
40
A Diretora Regional da Energia afirmou que estão disponíveis diversos incentivos financeiros que permitem aos Açorianos “obter poupanças na fatura energética por via do incremento da eficiência energética nas suas habitações”.

Andreia Carreiro falava quinta-feira, por videoconferência, no Encontro com a Eficiência Energética dirigido ao setor residencial, onde foi apresentado o Manual de Eficiência Energética – Setor Residencial, bem como as ferramentas disponíveis para a sua implementação, como é o caso dos diversos simuladores que têm vindo a ser desenvolvidos e dos sistemas de incentivos financeiros disponíveis nos Açores.

Andreia Carreiro abordou o Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis do Fundo Ambiental, disponível até ao final de 2021, “com o propósito de fomentar a descarbonização e a economia circular por via da reabilitação de edifícios construídos até final de 2006, tornando-os energeticamente mais eficientes”.

Nesse sentido, salientou que este programa de apoio abrange várias tipologias de projeto “ao nível de melhoramentos estruturais nas habitações e da aquisição de equipamentos mais eficientes”, como é o caso da instalação de janelas eficientes, da requalificação do isolamento térmico, dos sistemas de aquecimento e/ou arrefecimento ambiente e de águas quentes sanitárias, da instalação de painéis fotovoltaicos e de outros equipamentos de produção de energia renovável para autoconsumo.

“Cada habitação, ao abrigo do programa, poderá receber um incentivo de 7.500 euros, sendo a taxa de comparticipação de cerca de 70% face ao investimento inicial”, referiu Andreia Carreiro, que manifestou ainda a disponibilidade da Direção Regional da Energia em prestar auxílio aos Açorianos que queiram candidatar-se a este programa.

“Este é um instrumento estratégico que dá resposta às necessidades económicas da sociedade no contexto atual, que promove melhorias no desempenho energético dos edifícios do país e das Regiões Autónomas, constituindo-se como um excelente complemento aos sistemas de incentivos já disponibilizados em matéria de energia nos Açores, como é o caso do PROENERGIA”, disse.

A Diretora Regional referiu também os incentivos para aquisição de equipamentos para produção e armazenamento de energia a partir de fontes renováveis, concedidos através do PROENERGIA, considerando que “a população está cada vez mais desperta para as questões relacionadas com a eficiência energética e para a necessidade de contribuir para a transição energética, sendo exemplo disso o facto de os incentivos concedidos neste âmbito terem duplicado no primeiro semestre de 2020, face ao período homólogo de 2019”.

Para mais informações sobre o Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis os interessados podem consultar a página do Fundo Ambiental, em https://www.fundoambiental.pt/avisos-2020/mitigacao-das-alteracoes-climaticas/programa-de-apoio-a-edificios-mais-sustentaveis.aspx.

Por seu lado, informações relacionadas com o PROENERGIA podem ser obtidas em https://portaldaenergia.azores.gov.pt/portal/Servicos/Proenergia.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO