Bloco acusa PSD e Chega de falta de transparência por rejeitarem audição de ex-administradora da Escola do Mar no parlamento

0
17

O Bloco de Esquerda acusa PSD e Chega de falta de transparência por terem impedido a audição no parlamento da ex-administradora delegada da Escola do Mar, fazendo com que apenas o secretário regional do Mar tenha oportunidade para se pronunciar sobre o processo que levou à demissão do anterior conselho de administração da Escola e ao afastamento de Ana Rita Fraga dos cargos que ocupava.

Perante as declarações públicas da ex-administradora da escola que levantam muitas dúvidas sobre a conduta do Governo Regional na gestão da Escola do Mar, o Bloco de Esquerda propôs que, quer o secretário regional do Mar, quer Ana Rita Fraga – a administradora que foi, entretanto, afastada. Ontem, em reunião da Comissão de Assuntos Sociais, foi aprovada a audição do secretário regional por unanimidade, mas a audição da ex-administradora foi rejeitada com os votos contra do PSD e do Chega.

Alexandra Manes, deputada que representa o Bloco de Esquerda na Comissão de Assuntos Socias – embora sem direito a voto – lamentou a posição do PSD e do Chega, que considerou revelar falta de transparência.

“O PSD não quer ouvir um dos lados desta situação”, disse a deputada do Bloco, que acrescentou ser “lamentável que quem tanto fala de transparência vote contra a audição de uma das pessoas envolvidas nesta situação da Escola do Mar”.

Esta prática de ouvir no parlamento apenas o Governo sobre determinadas matérias era, no passado, criticada pelo PSD. Mas agora que está no Governo, o PSD usa as mesmas práticas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO