Carta aberta ao Senhor Presidente do Governo Regional dos Açores

0
34

O Exmo. Sr. Presidente do Governo Regional dos Açores, Dr. Vasco Cordeiro, teve a amabilidade de responder na semana passada à carta que lhe foi entregue pelo movimento Aeroporto da Horta, aquando da manifestação ocorrida no passado dia 7 de setembro em frente à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, ao qual desde já agradecemos.
Na carta enviada, e dos quatro pontos nela inseridos, dois deles já todos sabíamos o andamento dos processos, o projeto RISE encontra-se em fase final,e a partir de 2 de fevereiro já podem começar os voos de aferição, esperando-se após estes a certificação da Azores Airlines e o começo das aproximações seja efetuado com maior segurança, e melhor operacionalidade.
No ponto que referia a habilitação dos comandantes da SATA para operarem no Faial e Pico, este encontra-se em fase final, e a breve prazo,esperamos todos que os mesmos estejam melhores preparados para operar nos referidos aeroportos.
Já no que respeita ao serviço SATA é dito na carta, e passo a citar,o seguinte: “O Conselho de Administração do Grupo SATA tem orientações no sentido de garantir as acessibilidades aéreas à ilha do Faial, não só nos mínimos garantidos pelas obrigações do Serviço Público, mas com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da ilha.” Ora, isto não é o que tem acontecido, nem é o que está previsto para o próximo verão IATA. A redução do número de viagens em julho e agosto, e relembro mais uma vez que a TAP oferecia nestes dois meses,duas ligações diárias, não contribui de maneira nenhuma para o que o Sr. Presidente do Governo Regional dos Açores menciona na mesma. Esperamos, pois, todos, que o C.A. da SATA, e ainda vai a tempo, reprograme o seu horário nestes dois meses tão importantes para a economia da nossa ilha e do triângulo, e satisfaça assim, as pretensões dos Faialenses, e pelos vistos do Governo Regional dos Açores, acionista maioritário da SATA.
A nossa manifestação, além destes pontos acima mencionados, tinha o seu enfoque maior, na introdução das medidas de segurança RESA, e melhoria das condições de operacionalidade, e neste ponto, que todos ansiávamos uma resposta positiva, no sentido de se resolver esta situação, prometida há mais de quinze anos pelos Governos do PS, pois tem sido eles que nos últimos vinte anos tem governado os Açores, a montanha pariu um rato. A resposta diria, foi mesmo de politico, eu e todos os que ouviram as noticias da RDP-Açores, sobre a reunião tida entre o Presidente do Governo Regional do Açores e o Primeiro Ministro, ouviram que o assunto do Aeroporto da Horta, bem como todos os assuntos levados à reunião, tinha tido bom acolhimento. Na resposta, e depois de ter sido prometido pelo então Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, se o aumento da pista não fosse efetuado pela República, o Governo dos Açores assumiria o custo da mesma, Governo este,é bom lembrar, nunca investiu um tostão no nosso Aeroporto, diz a mesma,que a responsabilidade da obra é do Terreiro do Paço.
Se é verdade que o discurso do Dr. Vasco Cordeiro aquando da campanha eleitoral em 2012, na freguesia dos Flamengos disse, e passo a citar: “se os faialenses confiarem em mim a ampliação do aeroporto da Horta será uma realidade”, agora o discurso depois de eleito, já não é o mesmo, triste sina a nossa. Agora a culpa é da privatização da ANA, e de quem não colocou no processo a realização da obra. E as pessoas perguntam? Mas antes da privatização o Governo não era PS e a ANA do estado? E quando o Sr. prometeu na campanha eleitoral que se fosse eleito a ampliação seria uma realidade, já não sabia o que estava para acontecer? Ficam aqui estas perguntas, e muitas mais haveria para fazer sobre todo este processo, sendo certo, que a única culpa que os Faialenses têm,é continuarem a votar sempre no mesmo partido, esperando que o resultado sobre os seus problemas e anseios vão ser resolvidos por quem nunca os quis resolver.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO