Certificação da Carne Ramo Grande como DOP a caminho da aprovação pela Comissão Europeia

0
12
DR
DR

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, já assinou o despacho que valida o pedido de registo da Denominação de Origem Protegida (DOP) da Carne Ramo Grande, efetuado pela Associação de Criadores de Bovinos da Raça Ramo Grande, na sua qualidade de Agrupamento Gestor.

Considerando que está concluída a tramitação do pedido de registo da Carne Ramo Grande DOP a nível nacional, o processo será agora encaminhado pelo Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA) para a Direção Geral da Agricultura e Desenvolvimento Rural, entidade a quem compete apresentar o processo para aprovação da Comissão Europeia.

“A certificação da Carne Ramo Grande está, assim, bem encaminhada, reunindo do ponto de vista técnico fundamentação mais do que suficiente para que a Comissão Europeia possa aprovar mais este produto agrícola dos Açores de grande qualidade como DOP”, considerou João Ponte, acrescentando que esta certificação se insere na estratégia regional de valorização e aumento de notoriedade das produções agrícolas dos Açores.

Para João Ponte, esta certificação europeia traduzir-se-á em mais e melhores oportunidades de negócio para o setor da carne nos Açores, para a sua valorização, contribuindo diretamente para o crescimento da economia local e rendimento dos produtores.

“Certamente que o prestígio e o aumento de notoriedade que os produtos certificados pelos regimes de qualidade da União Europeia ganham são uma mais valia para todo o setor agrícola na Região, daí a sua importância e todo o trabalho que tem vindo a ser feito na presente legislatura a este nível nos Açores”, salientou João Ponte.

Estão inscritos atualmente no Livro de Adultos desta raça 1.407 bovinos, distribuídos pelas ilhas Terceira, São Jorge, Faial, Pico, São Miguel e Graciosa, existindo, no total, 261 criadores da raça Ramo Grande nos Açores.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO