Conflito de direitos em linha?

0
13
TI

Esta semana aprovámos no Parlamento Europeu a Directiva de Direitos de Autor, que tanta atenção suscitou junto da opinião pública. Se, por um lado, havia que proteger os rendimentos dos autores cujas criações são colocadas na internet, também havia que acautelar a liberdade de expressão dos cidadãos numa sociedade cada vez mais interactiva online.
Coloque-se o leitor na pele de um autor, jornalista, músico, freelancer ou outro, cujos direitos sobre as suas obras até se encontram salvaguardados por lei, mas são completamente devassados online, sem qualquer controlo da sua parte, contribuindo para o enriquecimento de grandes plataformas de distribuição de conteúdos em linha tais como a Google News, o Youtube e o Facebook. A preocupação neste acto legislativo foi precisamente a distribuição de valor no online, acautelando que os criadores possam ter a oportunidade de decidir ou serem remunerados pela utilização das suas obras por grandes plataformas de distribuição de serviços, evitando que estas possam lucrar por exploração gratuita do trabalho de outrem.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO