Covid-19- Iniciativas do Governo garantem apoios necessários para as empresas com significativas quebras de faturação

0
26
DR/PSD
DR/PSD

O deputado do PSD/Açores António Vasco Viveiros considerou na passada quarta-feira que as iniciativas promovidas pelo governo regional, para suporte dos custos operacionais das empresas com significativas quebras de faturação durante o ano de 2020, “garantem os apoios necessários e simplificam o acesso aos mesmos”, avançou.

O social democrata falava durante a discussão de uma proposta socialista, “precisamente sobre apoios para os custos fixos das empresas do sector do turismo, mas que apresentava carências na sua aplicação e na análise das candidaturas”, explicou.

“O PSD votou contra a iniciativa do PS, exclusivamente, porque pretendemos defender os interesses dos empresários e para isso é necessária flexibilidade nas medidas, acompanhamento e correções rápidas”, disse António Vasco Viveiros.

O parlamentar lembrou que está em vigor uma medida muito semelhante à agora proposta pelo PS, aprovada ainda pelo governo anterior, “que termina a 31 de março, e que se revelou demasiado complexa e burocrática, atribuindo apenas 1,8 milhões dos 10 milhões de euros disponibilizados, tendo assim um nível de execução muito baixo”, frisou.

“Inclusivamente, os pareceres que recebeu em Comissão não foram positivos, alertando para uma aplicação tardia e para pouca eficácia, com o anterior governo a ter de reconhecer que eram precisas várias alterações”, acrescentou o deputado do PSD/Açores.

António Vasco Viveiros disse ainda não compreender que, “o tempo e a experiência passada em pandemia parecem não ter sido bons conselheiros para os PS, cuja proposta não perdeu a rigidez inicial, e que certamente teria uma aplicação com implicações negativas para a maior parte das empresas”, defendeu.

“O Governo já tinha anunciado uma medida alternativa, bastante mais generosa e simplificada”, sublinhou.

“Essa nova medida, e isso foi garantido pelo governo, vai ser replicada trimestralmente em 2021 e ajustada em função da necessária monitorização da sua aplicação e adesão das empresas, bem como da evolução da crise”, esclareceu António Vasco Viveiros.

“Foi-nos dada igualmente a garantia da entrada em vigor de iniciativas mais eficazes e mais adaptadas às necessidades dos empresários, tal como tem defendido o PSD/Açores. E é no governo regional que acreditamos para as levar em diante com sucesso”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO