Diretor Regional da Ciência e Tecnologia adianta que ainda este ano serão desenvolvidos projetos no âmbito da agenda Atlantic Interactions do AIR Centre

0
5

O Diretor Regional da Ciência e Tecnologia está na ilha Vitória, em Lagos, na Nigéria, a participar na quinta reunião ‘Atlantic Interactions: High Level Industry-Science-Government Dialogue’ que visa a implementação do Atlantic International Research Centre (AIR Centre).

O evento, que arrancou hoje  e decorre até terça-feira, 30 de abril, tem como principal foco a expansão da rede de investigação internacional no âmbito do AIR Centre, e visa consolidar parcerias e atribuir às equipas científicas envolvidas projetos para a preservação dos ecossistemas marinhos e costeiros do oceano Atlântico.

O Diretor Regional está a acompanhar toda a agenda de trabalhos do evento, em particular a reunião ministerial de terça-feira, onde será reforçado o compromisso do Governo dos Açores relativamente ao projeto do AIR Centre.

Bruno Pacheco adiantou que “é expectável que até ao final do ano existam projetos a decorrer no âmbito da agenda do ‘Atlantic Interactions’, quer na área do oceano limpo e saudável, quer nas interações entre oceano e espaço”.

Para o Diretor Regional, “é fundamental que os Açores acompanhem o esforço nacional de criação de uma agenda para o Atlântico, em particular a que está na base do AIR Centre”, defendendo que “o desenvolvimento dessa agenda irá gerar, a médio prazo, oportunidades para as equipas de investigação sediadas na Região”.

“Este esforço de acompanhamento permite também reafirmar a centralidade dos Açores no contexto do Atlântico, em particular do Atlântico norte, potenciando as condições naturais para afirmar as ilhas açorianas como laboratório natural”, frisou.

Bruno Pacheco recordou que o arquipélago possui condições que “podem servir de ponte entre várias realidades, quer pelo contexto histórico, quer pelo enquadramento geográfico”, salientando que o arquipélago está “na fronteira entre três continentes, o europeu, o americano e o africano”.

A ‘Atlantic Interactions’ é uma iniciativa intergovernamental que pretende alavancar o potencial do oceano Atlântico em prol da sociedade, atuando como estrutura para a colaboração científica e tecnológica e o desenvolvimento de políticas e programas de investigação comuns a vários países, alinhando prioridades nacionais e desafios globais, nomeadamente a Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, o Acordo de Paris e Declaração de Sendai e o Quadro para a Redução do Risco de Desastre 2015-2030.

A primeira reunião ‘Atlantic Interactions: High Level Industry-Science-Government Dialogue’ decorreu em abril de 2017, na ilha Terceira, onde, também em fevereiro deste ano, se realizou a primeira reunião da Assembleia Geral da Associação AIR Centre, da qual o Governo dos Açores é sócio fundador, e José Joaquín Brito, um dos responsáveis da Plataforma Oceânica das Canárias, foi formalmente empossado Diretor Executivo do AIR Centre.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO