Editorial

0
20

 A baleação está no sangue dos nossos antepassados. Durante muitos anos a caça à baleia foi o sustento de inúmeras famílias da nossa ilha e da ilha do Pico.
Imortalizar aqueles que domaram o maior animal marinho nunca é demais, daí que o livro agora publicado pelo historiador Francisco Henriques, seja de extrema importância no perpetuar de pessoas, barcos e acontecimentos relacionados com a baleia.
Em julho de 2012 o Tribuna das Ilhas publicou um suplemento em formato revista denominado “Tempo de Baleeiros”, e contou com a prestimosa colaboração deste historiador na sua execução.
Já naquela altura afirmamos que se tratava “de um contributo para a informação da sociedade ao nível da temática que trata mas também, e fundamentalmente, um veículo para a preservação da memória coletiva que a todo o momento necessita ser alimentada e que, por si só, se traduz numa homenagem às muitas gerações de intervenientes na actividade, bem como às suas famílias”.
Esta semana damos à estampa a entrevista do candidato do CDS-PP às eleições. Estava prevista ainda a publicação das entrevistas do MPT e do PDR mas não obtivemos resposta às nossas questões.
A edilidade e os Bombeiros chegaram a acordo e o novo quartel começa a vislumbrar uma luz ao fundo do túnel.
Apresentamos ainda o projeto Drink Lovers, mais uma iniciativa de um jovem empreendedor que tenta contrariar a crise na nossa Ilha.
A nota positiva da semana vai, claro, para a inauguração do Polivalente de Pedro Miguel. Quando, há meses, o presidente da CMH garantia que o mesmo ia estar pronto a 30 de setembro, a dúvida pairou no ar… Parece que se concretizou…. até antes.

Maria José Silva
[email protected]