Fretamento dos Navios para época sazonal da Atlânticoline custou 5,6 milhões de euros

0
2

A operação sazonal 2016 da Atlânticoline, empresa pública de transportes marítimos, já começou.
A primeira viagem estava prevista para dia 28 de abril, mas devido à necessidade de reinspecionar o navio Express Santorini, a operação sofreu um atraso de 24 horas.
João Ponte, Presidente do Conselho de Administração da Atlânticoline S.A, explicou que a aposta consecutiva nos barcos da Hellenic Shipping deve-se ao facto da pouca oferta e demasiada procura dos navios ro-ro pax, e de ser a única com oferta dentro do caderno de encargos da empresa de transporte marítimo.
O Presidente Administrativo revelou ainda que espera que o número de passageiros aumente este ano salientando que “esta operação foi preparada com todo o rigor, empenho e profissionalismo pelo que no que estiver ao nosso alcance, tudo faremos para nos superarmos, nunca esquecendo que a nossa prioridade é e será sempre, prestar aos nossos passageiros um serviço de excelência”.
A Atlânticoline este ano apresenta uma série de novas ofertas aos seus clientes, que poderá ler na entrevista. A operação sazonal da Atlânticoline implicou um investimento de 5,6 milhões euros com o fretamento dos dois navios que vão garantir as viagens inter-ilhas este ano.

 

A operação sazonal 2016 teve início a 29 de abril, com 24h de atraso nas operações, a que se deveu este atraso?
Tal como oportunamente referi, a operação Sazonal da Atlânticoline iniciou-se este ano com aproximadamente 24 horas de atraso, consequência da reinspeção de que foi alvo o navio Express Santorini. Na primeira inspeção calendarizada, as autoridades marítimas detetaram anomalias ao nível do sistema de segurança contra incêndios e pequenas fugas de óleo nos motores e geradores, pelo que foi necessário colmatar estas falhas e submeter o navio a uma reinspeção, que foi concretizada com sucesso.

Como foi assegurada a deslocação de passageiros que tinham reserva para dia 28 de abril?
Em qualquer que seja o imprevisto, a nossa prioridade é sempre assegurar que os passageiros que nos procuram não sintam as suas expetativas frustradas, pelo que, caso a caso, fomos encontrando em conjunto com os nossos clientes a melhor solução, nomeadamente com o recurso ao transporte aéreo em situações pontuais, sendo que a maioria dos passageiros optou por aguardar a chegada do nosso navio no dia seguinte.

Na operação sazonal 2015 houve uma redução de 6% no número de passageiros devido a várias avarias detetadas nas duas embarcações fretadas, este ano voltaram a ser fretados os mesmos navios. Porquê a insistência nos mesmos?
Dos diversos contatos encetados, ao longo do ano de 2015, pela Atlânticoline com diversos brokers, constatou-se que há no mercado de fretamento uma procura maior do que a oferta de ferrys ro-ro pax e que não há de facto muitos navios disponíveis para fretar. Paralelamente verifica-se que os poucos navios disponíveis apresentam preços de fretamento muito mais elevados do que aqueles que eram praticados até então.
Após diversos contatos institucionais, nomeadamente através de feiras e brokers, não se perfilava uma tarefa fácil conseguir concretizar o fretamento de navios para a operação de 2016 e foi neste contexto que, em dezembro de 2015, a Atlânticoline lançou um procedimento concursal, para celebração de dois contratos de fretamento de navios destinados à operação sazonal de 2016, sendo que o único armador a apresentar proposta dentro das condições do caderno de encargos por nós exigidas, foi a Hellenic Shipping.
Esta dificuldade cada vez mais acentuada de encontrar navios disponíveis para fretamento, com as características inerentes à nossa realidade insular, desde as particularidades do nosso mar até às infraestruturas portuárias de que dispomos, é aliás um dos fundamentos para a necessidade imperiosa de dar seguimento à construção de dois navios novos.

Estão previstas 532 viagens esta época, que perspetivas tem em relação ao número de passageiros, caso não haja avarias ao longo do período veranil?
Considerando os diversos indicadores diretamente relacionados com a atividade da Atlânticoline, nomeadamente o “boom” no turismo na Região a que vimos assistindo desde 2015, considerando também a possibilidade de reencaminhamento gratuito para as mais diversas ilhas através do transporte aéreo, não estaria de todo a ser realista ao ambicionar ultrapassar largamente o número de passageiros que conseguimos atingir no ano transato. Contudo, tenho profunda convicção de que esta operação foi preparada com todo o rigor, empenho e profissionalismo pelo que no que estiver ao nosso alcance, tudo faremos para nos superarmos, nunca esquecendo que a nossa prioridade é e será sempre, prestar aos nossos passageiros um serviço de excelência.

Em relação à oferta da Atlânticoline, que novidades apresentam para esta época sazonal?
Este ano a operação sazonal vem carregada de novidades, especialmente criadas a pensar nos nossos passageiros.
Pretendemos aproximar-nos dos nossos passageiros, repondo assim a confiança destes nos nossos serviços. Neste sentido, a Atlânticoline diponibilizou aos seus passageiros, já nesta operação, um novo serviço de Contact Center – 707 20 15 72, reforçando assim a parceria já existente com a RIAC, garantindo uma eficácia e celeridade na comunicação com os nossos clientes.
Criamos inúmeros Pacotes Promocionais, nomeadamente:
O Pacote “Azores 4 You” que pretende ser a melhor solução para os passageiros que pretendem conhecer mais do que uma ilha do nosso arquipélago. Este pacote consiste na compra de 4 módulos de viagens adquiridos de uma vez só por 80€, com os quais poderão marcar 4 viagens dentro do mesmo grupo geográfico ou 2 viagens de ida e volta. Para além de usufruírem de um preço promocional que representa até 30% desconto nos bilhetes de passageiros, ainda é atribuído um desconto de 50% no transporte de viatura de qualquer classe.
Complementarmente, no caso de ser intenção do passageiro conhecer mais do que uma ilha, mas de grupos diferentes, deverá optar pelo nosso Pacote “Azores 4 You plus”, cujas condições são exatamente as mesmas do “Azores 4 You”, mas permite que as viagens sejam efetuadas de e para qualquer dos 3 Grupos Geográficos da Região (Ocidental, Central e Oriental), a um preço único de 130€.
Reforçamos a nossa “Escapadinha a Santa Maria” que se destaca pela possibilidade de os nossos passageiros irem de S. Miguel a Sta. Maria no mesmo dia, no período compreendido entre 29 de junho a 7 de setembro, todas as quartas-feiras. Para as crianças este ano está ainda mais barato, passando de 30 euros, para 15 euros. A tarifa de adultos deste produto manteve-se nos 60 euros, sendo que os idosos e interjovens pagarão apenas 15 euros. Poderão ainda usufruir de 75% desconto no transporte de viatura.
Reajustamos os nossos tarifários, disponibilizando aos nossos passageiros preços especiais para viajarem em família na época baixa, para grupos de 10 pessoas (mínimo) e ainda para o transporte de animais.

As grandes festividades regionais vão ser asseguradas?
Os horários da Atlânticoline S.A não são elaborados em uníssono por esta empresa, pelo contrário primam pela articulação entre aquilo que entendemos benéfico para os nossos passageiros e pelos demais contributos que oportunamente recolhemos nas diversas entidades distribuídas pelas 9 ilhas do arquipélago. Foi nesta base que elaboramos os nossos horários, certos de que tudo fizemos para estarmos presentes na maioria das festividades, não obstante termos naturalmente consciência de que não nos é possível corresponder a todas as solicitações, considerando não só a nossa particularidade geográfica, como também as diferentes festividades que decorrem no Verão em cada uma das ilhas, muitas vezes até em simultâneo.

Podemos contar com ligações durante a Semana do Mar?
Naturalmente. A semana do mar foi contemplada nos nossos horários, sendo que no dia 1 de agosto teremos os navios a tocar nas diversas ilhas por forma a recolher os nossos passageiros rumo à ilha do Faial, possibilitando o regresso destes no dia 8 de agosto.

Qual o investimento da Atlânticoline para esta operação sazonal 2016?
O investimento previsto para a operação sazonal, com o fretamento dos navios é de 5,6 milhões de euros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO