Geoturismo como chave para desenvolver as zonas rurais

0
6

O potencial geológico dos Açores é enorme e muito diversificado. A região conta com mais de cem geosítios, sendo que grande parte deles se localiza em zonas rurais. De acordo com Carla Viveiros, do Geoparque Açores, o geoturismo tem um papel muito importante no desenvolvimento dessas zonas. Falando esta manhã durante uma apresentação sobre o potencial do geoturismo nos Açores na 11.ª Conferência Europeia de Geoparques, Carla Viveiros fez uma breve descrição desse potencial, que pode trazer à Região muitos visitantes interessados em geoturismo. Para além das paisagens geológicas em todas as ilhas, a geologia está presente nos edifícios, onde é utilizada a rocha basáltica das ilhas, nas manifestações secundárias de vulcanismo, de que são exemplos as águas termais, e até em alguns produtos de consumo, como é o caso dos vinhos do Pico, cuja qualidade está associada ao solo vulcânico onde são produzidos, ou até da joelharia feita com pedras de basalto. Neste cenário, os Açores têm condições para captar cada vez mais geoturistas.
Desenvolver as zonas rurais para potenciar um desenvolvimento mais harmonioso da Região não é, no entanto, a única virtude do geoturismo nos Açores. Carla Viveiros lembrou também que o geoturismo contribui para o combate à sazonalidade e para o aumento da estadia média do visitante no arquipélago, dois dos principais desafios do turismo na Região. Além disso, frisou também as parcerias já criadas entre o Geoparque e as empresas locais, que lhes permite também tirar dividendos desta dinâmica.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO