Governo “cria injustiças” no abastecimento de água a agricultores dos Açores

0
11

O deputado do PSD/Açores António Almeida afirmou hoje que o Governo Regional tem vindo a “criar injustiças” no abastecimento de água à Agricultura, alegando que há agricultores com água nas explorações e outros que até têm de recorrer à rede doméstica.

“Há muita injustiça no abastecimento de água agrícola nos Açores. Há agricultores com água na exploração, há agricultores que têm de transportar água de reservatórios e pontos de abastecimento e há agricultores que têm de recorrer à água da sua residência para a sua exploração”, afirmou o social-democrata, na Assembleia Legislativa dos Açores.

Segundo António Almeida, “existem agricultores nos Açores que não pagam água agrícola, existem os que pagam ao preço agrícola e há períodos em que têm de a pagar a preços domésticos”.

“É preciso clarificar as competências do Governo Regional e das autarquias no abastecimento de água agrícola, para que os recursos financeiros sejam adequados às necessidades em cada ilha e passe a existir uma visão integrada de ilha para a gestão de um recurso cada vez mais escasso”, sublinhou.

Para o deputado social-democrata, o abastecimento de água à lavoura “deve ter um quadro normativo que garanta com transparência as responsabilidades no investimento, na manutenção e na gestão das redes de abastecimento, nomeadamente as competências do Governo Regional e das autarquias locais ou de outras entidades”.

“Não pode ficar a ideia, como já foi dito publicamente, que em alguns casos a responsabilidade deve ser das autarquias, pela sua intervenção na captação de nascentes e no interesse que têm no abastecimento de água doméstico e industrial”, frisou.

António Almeida lembrou que a Secretaria Regional da Agricultura “tem acesso a fundos da União Europeia para realizar estes investimentos e tem essa obrigação setorial”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO