Governo dos Açores continua a melhorar rede viária regional

0
21

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou hoje que o Governo dos Açores “tem concluídas, desde o início desta legislatura, intervenções num montante de cerca de 15 milhões de euros de investimentos na rede viária regional, a que acresce o investimento plurianual das SCUT”, sendo que, atualmente, em fase de concurso, “encontram-se ainda cerca de 145 milhões de euros”.

 

“É este o compromisso do Governo dos Açores: continuar a melhorar as condições de vida dos Açorianos, promovendo intervenções de promoção de segurança, tendo sempre presente a melhoria das condições de conforto e segurança das acessibilidades”, salientou Ana Cunha, que falava na assinatura do contrato da empreitada de reformulação da interseção da Estrada Regional n.º 1-1.ª com o Foral Novo, em Água de Pau, no âmbito da visita do Governo a São Miguel.

 

Ana Cunha adiantou que, neste caso específico, “é feita uma melhoria significativa da acessibilidade na entrada poente de Agua de Pau”, considerando que esta intervenção “irá melhorar, de forma significativa, as condições de segurança de todos aqueles que utilizam esta estrada, seja na ida para a escola ou o trabalho, falando nos que cá vivem, seja no acesso aos pontos de interesse turístico, de que a Caloura é um excelente exemplo”.

 

“Esta interseção entre a Estrada Regional e a Rua do Foral Novo não tem as dimensões e as caraterísticas apropriadas, nomeadamente para os chamados veículos longos, como é o caso, por exemplo, dos autocarros. Essas caraterísticas não permitem a viragem deste tipo de veículo, de uma só vez, diminuindo por momentos a segurança rodoviária”, acrescentou.

 

A intervenção que será realizada “torna-se uma importante questão, considerando que é através desta interseção que se dá o acesso à Escola Básica de Água de Pau”, lembrou Ana Cunha, adiantando que “tornou-se imperioso melhorar este acesso e assegurar a circulação nos dois sentidos, até à escola, retirando este trânsito do centro da freguesia”.

 

O projeto de execução da empreitada para a reformulação daquela zona, que será mantida em forma de entroncamento, contempla uma intervenção de modo a garantir a geometria e o espaço de manobra adequados, bem como melhores condições de visibilidade.

 

A obra, adjudicada à empresa Marques, representa um investimento de 400 mil euros e tem um prazo de execução de 90 dias.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO