Governo Regional vai ter um Plano de Ordenamento Florestal, anuncia António Ventura

0
40
blank

O Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural anunciou, em Ponta Delgada, a criação de um Plano de Ordenamento Florestal para melhorar a gestão entre a floresta de produção e a floresta de conservação e proteção.

António Ventura falava após uma reunião com o presidente da Associação Florestal dos Açores, Eugénio Câmara, onde se mostrou recetivo às suas preocupações, que passam pela fileira da madeira nos Açores e a sua otimização para o futuro e ainda os próximos fundos comunitários, os caminhos florestais e a necessidade de revisão da legislação em vigor.

“Pretendemos criar um Plano de Ordenamento Florestal para melhorar a gestão entre a floresta de produção e a floresta de conservação e proteção e vamos promover a Certificação da Gestão Florestal ao setor privado, promover a madeira de Cryptomeria japónica e a requalificação de infraestruturas nos espaços de recreio florestal”, anunciou.

“A floresta é uma componente determinante de paisagem na Região e ocupa um terço do território, sendo responsável por cerca de 1.400 postos de trabalho, gerando uma receita anual aproximadamente de 1,8 milhões de euros, através de venda direta de madeira, bem como 10,9 milhões de euros ao nível do setor industrial de primeira transformação”, destacou o governante.

António Ventura salientou que “a Cryptomeria japónica é a espécie predominante que ocupa atualmente 26% dos espaços florestais dos Açores, representando uma importante componente da economia rural”.

“A madeira de criptoméria constitui um considerável elemento de promoção do crescimento e desenvolvimento local que irá merecer a nossa atenção estratégica para os próximos anos”, acrescentou o Secretário Regional.

Nesse sentido, “o planeamento futuro deve continuar a basear-se na promoção, no incentivo e modernização do setor florestal base, assim como no fomento da gestão florestal responsável”, frisou o Secretário Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

No final do encontro ficou ainda acordado a realização, logo que as condições de saúde pública permitam, a realização de um Conselho Florestal Regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO