HORTA – 181 ANOS DA ELEVAÇÃO DE VILA A CIDADE

0
6

A Câmara Municipal da Horta prepara-se para comemorar os 181 anos da elevação de vila a cidade da Horta.

O dia 4 de Julho será um dos momentos mais importantes destas comemorações, reforçando o respeito pelas antigas tradições deste concelho, perspectivando o seu desenvolvimento e integrando um conjunto de homenagens a entidades e personalidades que mais se distinguiram na vida do concelho. 

Este ano entendeu a autarquia descentralizar os festejos para o Jardim Florêncio Terra para “dar uma maior abertura aos munícipes em participarem”. Opinião que não é partilhada pelos vereadores da oposição que, na última reunião de CMH, manifestaram o seu desagradado face a esta decisão. No entender de Laurénio Tavares, “o jardim tem vários condicionalismos que não conferem a uma cerimónia deste género a dignidade que a mesma merece”.

A sessão solene comemorativa está agenda para as 20h30. Pelas 22h00 sobe ao palco, desta feita já na Praça da República, a Orquestra de Música Ligeira da CMH, terminando a noite com baile pelo conjunto Onda Jovem.

No dia 5, sábado, a festa decorrerá na Praça da República, com  o Encontro de Música Tradicional, com as participações do Grupo de Cantares Ilha Azul, Grupo de Danças e Cantares “Recordar é Viver” da ilha do Pico e do Grupo de Tocares e Cantares “Camponeses” da Madeira. Este encontro está agendado para as 21h00.

Pelas 23h30 sobre ao palco a Banda@Live naquela que será a sua noite de estreia.

Importa ainda mencionar que, durante a sessão solene do Dia da Cidade serão atribuídas medalhas de honra às freguesias de Matriz e Castelo Branco que este ano comemoram os seus 500 anos.

 

A medalha de mérito municipal será atribuída a Casa D’Ávilas e ao Clube Automóvel do Faial. Serão homenageados a título póstumo João Bettencourt, Manuel da Costa Garcia e Carlos Pimentel. A autarquia atribuirá ainda distinções a António Ávila, José Henrique Silva, José Nunes Caldeira, Mário Frayão e aos funcionários com 10 e 25 anos de funções camarárias. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO