IDEIAS AOS PEDAÇOS…

0
5

IDEIAS AOS PEDAÇOS…

Passou mais um ano, 365 dias em que rimos, choramos, fizemos disparates, fizemos coisas boas, coisas más, convivemos com gente amiga, com gente que gostamos, com gente que não gostamos, fizemos trabalhos que nos deram prazer, trabalhos que nos entediaram, fomos envelhecendo, ouvimos más notícias, pagamos contas, viajamos, telefonamos, esparramados no sofá pensamos na chatice da vida, sofrendo por antecipação, enfim! 365 dias passados numa ilha é obra!

Gente nova, cresce. Mas olhem lá que crescer não é tão fácil quanto isso. Fala a voz da experiência. Crescer é uma chateação que faz doer especialmente o peito e a alma. Dá a sensação de mau estar no estômago. E provoca efeitos colaterais. Dói! Esfola! Há que assumir as responsabilidades por todos os actos, os insanos e os pensados. E machuca aquela história de haver atrás de cada jovem um punhado sem fim de adultos, fiscalizando. É obra!

Gente velha, o mais que pode acontecer é ficar velha. E, como tal, velho é velho e ponto final. É sereno. Tranquilo. Está-se nas tintas para críticas. Já aprendeu tudo. Pensa ele. Goza de imensos estatutos. Ninguém tem direito de repreendê-lo. É velho! Pode furar uma fila à vontade, sem ouvir palavrões! Pode berrar com o porteiro, pode dar uma bengalada a quem se atravesse no seu caminho, pode insultar o gerente do restaurante quando lhe der na gana, pode cuspir p´ro chão na rua. Pode ferrar beijos na mulher do outro. Até pode colocar o guardanapo ao pescoço. É velho, não é?

Enquanto os novos crescem, os velhos acomodam-se. Mansos. Apáticos, num deixa p´ra lá, ver a banda passar e o que acontece se verá. Acho que isto não será simpático, pois nada fazem para se renovarem, a mesma sabedoria, as mesmas lembranças, o mesmo sempre e sempre o mesmo! É um ódio, uma gana, uma chateação.
Por tudo isto neste ano novo fico desejando aos jovens que, a par do crescimento, desejem muita coisa, desejem tudo que lhes vier à cabeça, que lhes dê na real gana, que desejem trabalho, coragem, amor, alegria, vontade de entender os outros.
Acima de tudo o principal mesmo é que desejem desejar com força e garra, aproveitando todos os dias que irão formar o mês, outro e outro, tantos quantos o ano tem, sem que o ano fique por realizar.

E isso vai acontecer, porque você, jovem, desejando e desejando muito, vai conseguir ser aquilo que muitos não foram, porque se acomodaram vendo a vida passar, recusando as inúmeras chamadas que ela lhes fez, julgando ser cedo. E ela, a vida, foi passando, fazendo a chamada e não mais voltou a olhar para trás. Porque a vida não faz caminho de volta. E a pessoa que a não seguiu, achando cedo, ficou impávido e sereno esperando segunda chamada, que não veio.
Foi desta maneira que muita gente se queixa mais tarde ao entender que não soube aproveitar o lado ensolarado da vida. E fica impotente, tentando agarrar os farrapos deixados. O melhor que a vida tinha não foi pegado a tempo. Porque estava distraído. Fazendo parte duma espécie louca que se esconde atrás de rostos, rostos e rostos. E o que resta? Nada! Talvez tentar rebuscar as oportunidades perdidas no inventário da consciência e carpir. Muito. É a solução.
Jovens, desejem e agarrem a vida. Será difícil crescer, leva tempo, esfola, mas é bem compensador. Vitória vossa. Sejam felizes. Feliz ano novo.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO