Já Chega de Má Gerência

0
7
TI

Quando a administração não é a solução para os nossos problemas, a administração é o problema. Esta ideia aplica-se a muita coisa. Por exemplo, muitas empresas fecham as portas só porque a pessoa errada foi indicada para o lugar errado. De repente foi indicado um amigo, um parente, pelo cartão partidário, etc., que não possui as qualificações necessárias e nem o perfil certo para exercer o cargo ou função. Veja abaixo 5 sinais vermelhos que assinalam uma Má Gerência.

Ausência de boas estratégias e de rumo. Um dirigente que não é capaz de tomar decisões e definir boas estratégias, não é um líder e não pode liderar equipas. Liderar é uma arte. E como poderá uma empresa ser eficiente se o seu líder não tem poder para decidir? Uma equipa está condenada se ele não pode decidir ou se decide algo num dia e no outro tem de reverter a sua decisão.

Inconsistência. A falta de coerência é reflexo de um líder inseguro com as próprias habilidades e que sempre tem receio de ser reprovado pelo seu superior ou pelo acionista. Pode até mesmo, ser teimoso, obstinado e autoritário para esconder as suas fragilidades.

Mais do Mesmo. Os maus líderes têm por hábito contratar pessoas como eles, que pensam como eles e tem a mesma cor que eles. Isto não permite uma visão diferente e que podem contribuir com novas abordagens dos problemas que resultarão em produzir as melhores práticas dentro da organização. Eram visivelmente, mas não deixam claro quem é que errou e onde errou. Não admitem os seus erros, ou quando os admitem, é a muito custo.

Vassalagem. Os líderes que estão rodeados de “pau-mandado”, “puxa-saco”, “lambe-botas” e “beija-pé” demonstram uma clamorosa insegurança nas suas próprias capacidades. Tornam-se dependente deles. Os colaboradores subservientes que ele favoreceu, raramente discordam dele e nunca questionam as suas opiniões. Cria-se abaixo do chefe uma hierarquia de sub-chefes. No seu entendimento, o chefe está sempre certo. Mas discordar do chefe é que nunca. Se entrar no gabinete do chefe com as suas ideias, eles tem de sair pensando como o chefe.

Irresponsabilidade. Quando as coisas estão a dar errado, os maus líderes estão longe e dificilmente não serão encontrados. Não dão a cara politicamente, legalmente e moralmente. Me-tem atestados médicos ou são declarados inimputáveis. Quan-do as coisas estão a dar errado, eles apenas se demitem ou são trocados. Eles preenchem o papelinho que lhes dá a escolher os motivos de saúde ou profissionais. A norma é jogar as suas responsabilidades em cima dos subordinados, culpar a Comu-nicação Social, omitir informação ou toda a informação sobre o assunto, inventar desculpas criativas no Plenário e nas Comissões e acreditar piamente nas suas patranhas.
Os 5 pontos acima contribuem para identificar uma Má Gerência de muitas empresas, associações ou organismos públicos. Dá uma Má Imagem da Região e dos órgãos de Governo da Região. Nós como eleitores e contribuintes, vivendo num Estado que se diz Democrático, temos de ser observadores ativos e informados, ser interventivos e fiscalizadores. E você, caro leitor, conhece na Região algumas situações assim?
Aproveito este espacinho ainda para lhe desejar uma boa Semana do Mar 2018. 

José Garcia Dias
6 de agosto de 2018

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO