Lara Martinho reeleita relatora da Subcomissão da Assembleia Parlamentar da NATO

0
50
Lara Martinho PS/Açores

A deputada do Partido Socialista dos Açores à Assembleia da República, Lara Martinho, foi reeleita, durante a Sessão anual da Assembleia Parlamentar da NATO, como relatora da Subcomissão sobre Capacidades Futuras de Segurança e Defesa. A parlamentar portuguesa apresentou, na ocasião, o relatório que elaborou sobre o programa de segurança cooperativa da NATO, a Iniciativa de Capacitação em Defesa e Segurança (DCB).

Nesta sessão anual, que vai já na sua 66º edição, Lara Martinho recordou que a iniciativa DCB, que representa um novo esforço bilateral de capacitação em defesa, procura oferecer um apoio efetivo ao setor de defesa e segurança, fundamentado num forte apoio político, sendo no total já cinco os países destinatários de pacotes NATO DCB, nomeadamente a Geórgia, Jordânia, República da Moldávia, Iraque e Tunísia.

Nesse sentido, a deputada socialista exortou a Assembleia Parlamentar da NATO a apoiar este programa, apelando ainda aos parlamentares participantes para que possam contribuir com o seu conhecimento e experiência, de forma a acrescentar valor.

“Perigos claros e presentes proliferam em torno da vizinhança da Aliança, quer desde as incursões da Rússia na Geórgia e Ucrânia, bem como nos conflitos em curso na Síria e na Líbia”, afirmou a deputada, acrescentando ainda que os parlamentares ali representados estão bem posicionados para compartilhar as melhores práticas de supervisão parlamentar das forças armadas: “As forças militares de uma nação devem servir aos interesses de todos os cidadãos e, em sua composição, refletir a diversidade da nação”.

O relatório apresentado pela deputada Lara Martinho incita ainda a que os governos da NATO sejam mais transparentes no que à assistência bilateral de segurança aos países com pacotes DCB diz respeito, recomendando também a expansão da cooperação e segurança com a Geórgia, que mantem a intensão de adesão à NATO, e o fortalecimento da parceria com a Jordânia.

Ainda no âmbito da NATO, de referir que a deputada socialista foi recentemente eleita membro da Direção da Comissão Portuguesa do Atlântico (CPA), associação filiada internacionalmente na Associação do Tratado do Atlântico, que tem por objetivo dar a conhecer a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) e que se destaca pela defesa da paz, da liberdade, da democracia e dos direitos humanos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO