Legislativas Regionais – Berta Cabral promete “fazer tudo” para aumentar complementos sociais

0
12

A líder da candidatura laranja às eleições legislativas regionais de Outubro visitou esta tarde a Associação de Pais e Amigos dos Deficientes da Ilha do Faial (APADIF), e reuniu com os responsáveis pela instituição, dedicada à prestação de apoio a idosos, crianças e pessoas com deficiência. 

À saída, Berta Cabral reiterou o compromisso do PSD para “apoiar os que mais precisam” e deixou uma promessa: “vamos fazer tudo para aumentar o complemento regional de pensão, o complemento regional de abono de família e o complemento do cheque para apoio à aquisição de medicamentos”. Estas promessas afiguram-se difíceis de cumprir tendo em conta a situação financeira da Região e o recente memorando de entendimento assinado entre o Governo dos Açores e o Governo da República. Sobre este memorando, a líder do PSD/Açores reconhece que houve compromissos ao nível da perda de Autonomia que nos inibem de poder ir mais longe tanto quanto gostaríamos no aumento destas prestações sociais”. “De qualquer forma, dentro da margem que temos e sabendo que a situação não é fácil, quero deixar o compromisso de aumentar esses abonos sociais, porque são dirigidos a pessoas que têm graves carências. Temos de ser criteriosos na atribuição dos Açores, dando mais a quem mais precisa”, disse.

Berta Cabral quer criar residências para deficientes

O apoio aos cidadãos portadores de deficiência mereceu especial atenção da líder laranja, que entende que a região tem de criar residências adequadas a estas pessoas. “Os deficientes são crianças mas são também muitos adultos, que vivem com os pais já idosos com muitas dificuldades. Os lares de idosos são uma necessidade na Região, mas neste momento a necessidade é muito superior ao nível das pessoas com deficiência. É preciso criar residências adaptadas”, entende, frisando que associações como a APADIF podem ser parceiras nestes projectos, desde que o apoio e as condições para a sua execução venham do Governo Regional. 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO