Masterclass de zumba junta 600 pessoas no Pavilhão da ESMA

0
17

Foram mais de 600 as pessoas que foram ao Pavilhão da Escola Secundária Manuel de Arriaga para participar naquela que foi a maior Masterclass de Zumbafitness alguma vez realizada no Faial.

Uns, neste caso, umas, equipadas a rigor para “zumbar” (sim porque o vocábulo já é empregue como um verbo na língua portuguesa), outros para assistir ao magnífico espectáculo protagonizado pelos diversos bailarinos e instrutores de dança que pisaram o palco.

Numa organização da ZIN Raquel Raposo, esta Masterclass contou com a presença de Hermann Melo, da Colômbia e um dos Zumba Education Specialist  (ZES) mais reconhecidos a nível mundial e que, depois de algumas peripécias relacionadas com as ligações aéreas, conseguiu chegar aos Açores.

Presença marcou ainda o Zin montijense Nuno Antas que partilhou o palco com os Zins faialenses Raquel Raposo, Ana Rita Goulart, Paula Gomes, Carla Sequeira, Márcio Freitas e Mónica Nunes.

A noite contou com atuações de vários grupos e começou com um espetáculo de Ballet da responsabilidade do atelier Corpo em Movimento. Seguiu-se Zumba com o projeto Moviment’arte e Zumba Kids, de Carla Sequeira do ginásio 2FitU, o que demonstra que a zumba é para todos, dos 8 aos 80, com ou sem limitações físicas.

Raquel Raposo, grande dinamizadora desta iniciativa disse ao Tribuna das Ilhas que a afluência das pessoas, atendendo a que já decorriam os festejos da Semana do Mar, superou as expectativas.

O seu principal objetivo, plenamente atingido, foi “ materializar uma das máximas do Zumba: fazer a festa.”

Hermann Melo, o convidado especial da noite, mostrou-se deveras satisfeito com o convite para estar presente nesta masterclass, “foi incrível o que a Raquel e o seu grupo conseguiram fazer. A qualidade dos zins em cima do palco foi muito elevada, pelo que quem esteve a ver ou a dançar pode considerar-se uma “pessoa de sorte. Adorei estar no Faial, ainda que por pouco tempo, mas espero um dia voltar”.

Os fundos para pagamento do cachet de Melo e aluguer do espaço para o evento foram angariados ao longo de largos meses com o esforço das zumbásticas locais, que estiveram presentes em diversas iniciativas, como feiras, e organizaram, por exemplo, jantares, vendas de doces, rifas, entre outras iniciativas. A Câmara Municipal da Horta também contribuiu financeiramente. Os comerciantes locais, nomeadamente da área da restauração e da hotelaria também responderam afirmativamente aos reptos lançados e apoiaram a iniciativa.

Para quem participou a noite de 1 de agosto de 2015 “será para sempre inesquecível!”

Marta Scarlati, praticante de zumba há quase três anos afirma que “foi o culminar de mais de um ano de acompanhamento dum sonho duma pessoa fantástica, a ZIN Raquel Raposo que junto com as suas alunas e a amizade das ZINs faialenses tornaram o sonho realidade”.

A zumbástica revela que “quando as primeiras notas de música se ouviram na noite de 1 de agosto, todas nós que ali estávamos no centro do pavilhão, sentimos um afluir de imensa energia positiva, uma alegria contagiante entre todas, e uma vontade imensa de dançar! Ali, no centro do pavilhão, houve sorrisos e abraços de amizade pura. Todas cantámos, dançamos e vibramos de alegria pelo culminar da chegada da Festa das festas! Quase esquecemos o calor que fazia, mas que não nos fez parar um único minuto!”

 

“Sei também, que quem estava sentado na plateia, e que por uma razão ou outra não se pôde juntar a festa, também sentiu toda a energia da Zumba que irradiava do palco para o centro do pavilhão e vice versa”, acrescenta.

“Zumba é tudo aquilo que ali se passou: alegria, boa disposição, boas energias e sobretudo para TODOS! Na zumba ninguém está a reparar se danças bem ou mal, se vais para a esquerda ou direita! ZUMBA é ser feliz e ajudar os outros a serem também um pouco mais felizes” – sublinha Marta.

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO