Município já investiu mais de 400 mil euros no polivalente de Pedro Miguel

0
6

A Câmara Municipal da Horta (CMH) assinou esta manhã o terceiro protocolo de cooperação financeira com a Junta de Freguesia de Pedro Miguel destinado à obra de ampliação e remodelação do polivalente da freguesia. O referido protocolo, no valor de 56.500 euros, destina-se ao acabamento do salão de festas, acessos internos e instalações sanitárias, com o objectivo de tornar aquele espaço comum operacional e pronto a ser usado pela freguesia.

Para o presidente da Junta de Freguesia, este protocolo é de grande importância, uma vez que o polivalente é uma infra-estrutura essencial ao desenvolvimento da vida cultural e social de Pedro Miguel. Norberto Carlos reconheceu por isso o esforço do município, principalmente na altura de crise que hoje se atravessa. No entanto, lembrou que há ainda um caminho a percorrer até que a obra esteja concluída.

De acordo com o vice-presidente da CMH, o município já investiu 402.500 euros no polivalente de Pedro Miguel até ao momento, altura em que se executa a terceira fase da obra. José Leonardo Silva garantiu um “grande esforço” da CMH para concluir a obra, não adiantando, no entanto, datas para que tal aconteça. O autarca adiantou a este respeito que o assunto foi discutido numa reunião entre a autarquia e o Governo Regional, tendo este último se comprometido a assinar um protocolo no sentido de atribuir 30 mil euros para a execução da obra.

José Leonardo Silva reconhece que as instituições de Pedro Miguel necessitam deste espaço para as suas actividades, reforçando a sua importância não apenas para a freguesia mas também para a rede de equipamentos públicos da ilha.

 A freguesia de Pedro Miguel foi a primeira da ilha a ser dotada de um edifício polivalente. No entanto ao longo do tempo o mesmo foi-se deteriorando e as suas dimensões foram deixando de ser suficientes para responder às necessidades da população. Foi então necessário criar um projeto de ampliação e remodelação cuja execução está em curso há quatro anos. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO