O Feiticeiro de Oz no Amor da Pátria

0
7

A Sociedade Amor da Pátria recebeu na noite do passado sábado o  musical “Feiticeiro de Oz” que trata das aventuras de uma menina chamada Dorothy e o seu cão Totó que viviam numa quinta no Kansas.

Durante um Tornado, a menina foi parar a um Mundo Mágico que ficava para além do Arco-íris, onde encontra uma bruxa má. Felizmente, a Dorothy consegue matá-la.

Dorothy queria voltar para a sua casa e encontrou uma bruxa boa que lhe deu uns sapatos de Rubi e lhe disse para ela procurar a ajuda do Feiticeiro de Oz na Cidade das Esmeraldas. Para isso só tinha que seguir o caminho dos tijolos amarelos.

A peça levada à cena foi da responsabilidade da professora de bailado clássico Diva Silva e é o culminar de um ano de trabalho com 48 alunas das suas aulas.

A Sociedade Amor da Pátria encheu-se de pais, familiares e curiosos que quiseram apreciar o trabalho feito por estas meninas, onde não faltou o espantalho que falava, mas não tinha cérebro; o homem de lata que não tinha coração; o leão medroso, que queria ter coragem.

Uma viagem ao mundo da fantasia e do imaginário que captou a atenção de toda a gente.

Tribuna das Ilhas esteve à conversa com a professora Diva Silva que nos explicou que “este espectáculo de dança foi executado por crianças dos 3 aos 15 anos. Escolhemos esta história atendendo ao facto de ter muitas personagens e só assim conseguir proporcionar a todas as crianças participar. A banda sonora também é lindíssima.”

Diva Silva diz que coordenar os ensaios destas crianças todas não é fácil, mas é compensador e uma experiência muito enriquecedora.

“Correu tudo muito bem e o facto de termos tido a sala cheia é muito positivo. Fomos aplaudidos de pé e isso é muito reconfortante, sobretudo para as crianças que tiveram o ano todo a trabalhar e puderam assim mostrar o seu valor” – sublinha a professora.

O Feiticeiro de Oz já foi convidado para ir ao Pico e para actuar na Semana do Mar, tudo possibilidades que estão em cima da mesa atendendo ao facto de muitos miúdos irem de férias nesta altura.

 

 

Em Setembro, à semelhança da escola, também o bailado clássico inicia um novo ano lectivo. Diva Silva vai manter as classes actuais e pondera aumentar porque tem recebido muitas solicitações. Já na manga está a possibilidade de começar a ensaiar “Alice no País das Maravilhas”. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO