PSD acusa: “Assembleia Municipal deixou de ter voz no dia da cidade”

0
24

 O grupo municipal do PSD não gostou do facto da sessão solene comemorativa do dia da cidade não ter integrado um discurso do presidente da Assembleia Municipal, o social-democrata Jorge Costa Pereira.

Em comunicado enviado às redacções, Carlos Faria, líder dos social-democratas na AM, lembra que, de há cinco anos a esta parte, era hábito o presidente daquele órgão discursar na sessão solene, o que, para o PSD, dignificava o modelo das comemorações. Este ano, no entanto, o figurino foi alterado “sem qualquer justificação”. Para Carlos Faria “ao alterar este ano sem qualquer justificação o figurino habitual e retirando a Assembleia Municipal da Horta, representada pelo seu presidente, dos discursos oficiais, a Câmara não fez mais do que censuravelmente dar azo a inevitáveis leituras políticas de tal decisão”.

Tendo em conta esta situação, Carlos Faria entende ser legítima a conclusão política “de que exactamente no ano em que a Presidência da Assembleia Municipal deixou de ser exercida por alguém que não é do partido do Presidente da Câmara, este tenha resolvido calar a voz da Assembleia Municipal na Sessão Solene do Dia do Cidade”.

Nesse sentido, os social-democratas entendem que esta opção foi “infeliz” e “empobrece a nossa democracia e diminui o papel da Assembleia Municipal”.

A sessão solene comemorativa do aniversário da cidade realizou-se no Teatro Faialense