O nosso Setor Agrícola projeta o nome dos Açores a nível nacional e a nível Europeu, defende André Bradford

0
5

O candidato do PS/Açores às eleições Europeias de 26 de maio, defendeu esta quarta-feira que o setor da Agricultura dos Açores projeta o nome da Região a nível nacional e a nível Europeu, sendo essa “uma das áreas prioritárias de quem tiver por missão representar os Açores no Parlamento Europeu”.

André Bradford falava no recinto da Feira Agrícola de Santana, na Associação Agrícola de São Miguel, à margem das comemorações do Dia Nacional da Agricultura.

“Os Açores são um agente fundamental do setor a nível nacional, na área específica da Pecuária, mas começamos a ganhar relevo pela qualidade dos nossos produtos pela especificidade de algumas produções como o Chá, o Café, começamos a ganhar um lugar no País como Região Agrícola, faz parte da nossa identidade, faz parte daquilo que somos”, sublinhou.

Ao nível da reforma da Política Agrícola Comum (PAC), o candidato Socialista sublinhou as tendências que se começam a verificar no processo negocial que está a decorrer.

“Os apoios são essenciais para o estímulo ao investimento, para a qualificação das nossas produções e também para o nível de preços que existem ao consumidor, porque a PAC tem uma vertente de apoio às quebras de rendimento de modo a que o preço ao consumidor se mantenha dentro dos padrões que as pessoas estão habituadas”, referiu André Bradford.

Sobre o POSEI, o candidato do PS/Açores lembrou que “este programa não tem um aumento de verba desde 2007” e que “todas as produções Açorianas apoiadas pelo POSEI cresceram e há pressão para o aumento do POSEI”. André Bradford recordou que o PS/Açores defende um reforço do POSEI em linha com os apoios diretos, verificados a nível nacional”.

“Mesmo não se tratando de um aumento em grande escala, isso deixar-nos-ia em pé de igualdade com os produtores nacionais, em termos de ajudas diretas”, frisou.

André Bradford assegurou que “irá acompanhar esse processo nos próximos 5 anos, também no sentido de, pelo menos, manter a intensidade dos apoios”.

Ao nível da diversificação de outros setores agrícolas, o candidato do PS/Açores realçou que “existem verbas Europeias para o setor agrícola que preveem uma verba de apoio à diversificação”.

“Esse trabalho tem sido feito, talvez não ao ritmo que todos desejavam porque o peso das outras produções ainda não é suficiente para ser equilibrado com a produção do leite, mas também há uma vocação e todo um trabalho histórico que já foi feito e que não se deve perder”, destacou o candidato Socialista.

“É um trabalho que se não for conjunto entre produtores, entre a indústria transformadora e o setor da comercialização, é muito difícil. Mas essa é a luta que nós queremos abraçar nos próximos cinco anos, também ao nível político, em Bruxelas, em todas as oportunidades que tivermos, para que possamos valorizar o leite dos Açores”, garantiu o candidato do PS/Açores às eleições Europeias do próximo domingo, 26 de maio, André Bradford.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO