Os bailes do Liceu

0
78
DR/TI
DR/TI

Não sou caçador de saudades nem de saudosismos, mas – vá-se lá saber porquê – continuo a remexer os arquivos da minha adolescência terceirense.
Desta vez tenho 18 anos e entrego-me ao tumulto dos prazeres e ao tropel das paixões…
Noite fria. Uma cortina de chuva desaba sobre Angra do Heroísmo.
Sinto uma indescritível sensação de bem-estar. Estou no Ginásio do Liceu de Angra, em pleno baile de finalistas. Dei um jeito ao cabelo, vesti um fatinho à maneira e uma blusa de gola alta, calcei sapatos pretos de tacão alto.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

blank