Paulo Moniz defende acesso garantido dos Açores a parte dos 15 milhões de publicidade institucional

0
15
DR

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, Paulo Moniz, questionou hoje a Ministra da Cultura sobre as verbas do plano de ajuda à comunicação social para enfrentar a crise decorrente da pandemia de Covid-19 a que terão direito os media do arquipélago.

 

Em causa está um programa “que vai antecipar 15 milhões de euros em publicidade institucional para ajudar os media durante um ano, sendo que um quarto dessa verba irá para a imprensa regional e local”, explica o social democrata.

 

“Tendo em vista que as empresas de comunicação social dos Açores atravessam igualmente um período de forte crise financeira, pairando mesmo a ameaça do encerramento de vários títulos e estações de rádio, é imperioso que esses apoios sejam extensivos à Região, podendo ser um dos critérios a proporção dos valores correspondente ao número de habitantes do arquipélago face ao todo nacional  -cerca de 2,4% -“, defende o deputado do PSD.

 

Assim, Paulo Moniz quer saber junto da Ministra Graça Fonseca, “se os órgãos de comunicação social regionais açorianos estão contemplados nesse programa”, bem como “qual o montante que lhes é cabido e em que moldes serão feitos estes pagamentos de publicidade institucional. Se de uma só vez ou ao longo de um ano, todos os meses.”perguntou.

 

O deputado açoriano reforça que, “a comunicação social privada depende diretamente de vendas e de receitas de publicidade, pelo que as empresas ficarão naturalmente com ainda maiores dificuldades, na decorrência da crise de Covid-19”.

 

“A sua falta de liquidez culminará inevitavelmente em lay-offs, em despedimentos ou mesmo em encerramentos de atividade, sendo que as previsões internacionais falam em quebras de 40% a 60% nas receitas dos grupos de media”, sublinha.

 

“Acresce a sua importância primordial nos Açores, não apenas como forma de aproximar as ilhas e de fomentar a coesão, mas igualmente pela sua indispensabilidade em tempos de crise”, refere o parlamentar.

 

Paulo Moniz quer ainda ver esclarecido “se vão ser os órgãos de comunicação social a solicitar o apoio ou se haverá um levantamento prévio. Sendo importante saber que articulação será feita no âmbito dos vários níveis da administração pública a requerer os serviços dos media, e se vai haver alguma entidade a garantir a equidade da distribuição”, atenta.

 

O deputado do PSD/Açores no parlamento nacional concluiu lembrando que, segundo o Governo da República, “estas são medidas de emergência, em alinhamento com o que tem sido as posições de alguns países europeus, para dar resposta à atual crise, e que só depois serão divulgadas medidas para o dia seguinte”, além de que “a própria Ministra avançou que o dinheiro poderá chegar às empresas ainda antes do final do mês de abril”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO