PCP exige esclarecimento sobre exoneração do médico António Salgado

0
23
blank
António Salgado DR CDU

A situação criada na Unidade de Saúde da ilha do Corvo com a exoneração do
Presidente do Conselho de Administração e médico da Unidade de Saúde, Dr. António
Salgado, é elucidativa: para este Governo Regional do PSD, CDS, e PPM, apoiados pela
extrema-direita, o importante não é defender os corvinos e o seu direito à saúde, mas sim
afastar quem tem um pensamento livre e uma opinião diferente.

Esta perseguição política ao Dr. António Salgado – porque é disso que se trata,
prejudicar todos os corvinos, e demonstra que o Presidente do Governo está mais
preocupado com a sua sobrevivência política do que com as necessidades do povo
açoriano. As chantagens às quais está sujeito já não vêm só dos seus apoios de incidência
parlamentar – Chega e Iniciativa Liberal – mas sim do seio da própria coligação governativa.

Isto não é aceitável, nem vale tudo na política. É este o governo que os açorianos
querem para a Região, sem rumo sem estratégia, que para continuar no poder está disposto a sacrificar os interesses dos corvinos às exigências de um ou outro dos seus parceiros de coligação?

O PCP Açores exige um claro e cabal esclarecimento desta situação. Ficou claro que
na lista de prioridades deste Governo, visivelmente dirigido pelo deputado do PPM, os
corvinos, o seu bem-estar e o seu direito à saúde são sacrificados por agendas pessoais
(não só do PPM) O direito constitucional à saúde não se coaduna com ações persecutórias
aos profissionais do Serviço Regional de Saúde.

O PCP irá continuar a lutar por uma saúde melhor, por um futuro melhor e por uma
Região melhor, na qual haja liberdade de opinião, e não o pensamento único e amordaçado
que este Governo está a tentar impor.

Nós, os comunistas dos Açores, continuaremos do lado certo, ao lado das populações
e dos seus interesses. E porque juntos somos mais fortes, apelamos a que os corvinos se
manifestem contra a saída do médico da sua ilha.

O Secretariado da DORAA