PSD quer reforço de fundos comunitários

0
9

Uma das intervenções mais esperadas deste plenário era a de Berta Cabral pelas razões óbvias. 

A ainda líder do PSD Açores subiu à tribuna para defender um “reforço ou, no mínimo, a manutenção, até 2020, do mesmo volume de fundos comunitários obtidos no período 2007-2013 e se mantenha a taxa máxima de comparticipação financeira”, no sentido claro “de uma solidariedade ativa entre todo o espaço da União Europeia (UE)”.

Para a deputada do PSD, “em tempo de escassez de meios, de diminuição de receitas próprias e de inibição de recurso ao crédito”, a negociação do próximo quadro financeiro plurianual europeu, a definição de políticas sectoriais e respetivos normativos regulamentares “revestem-se de uma importância acrescida e de um sentido estratégico excepcional”, afirmou.

Berta Cabral reivindicou ainda um novo POSEI/Transportes, conjuntamente com o reforço do POSEI/Agricultura e do POSEI/Pescas, que, no seu entender “irão permitir aos Açores, aceder à dinâmica pretendida da integração europeia e da competitividade”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO