Reflexões Crónicas – Horta Histórica: apresentação do projecto

0
4
TI

No passado dia 2 apresentei no Faial o projecto Horta Histó-rica, no âmbito das comemorações do Ano Europeu do Património Cultural. Esta iniciativa surge em paralelo com a minha investigação sobre o século XVIII e pretende conhecer e dar a conhecer a Histó-ria do Faial e valorizar o seu património, tentando aproximar o meio académico à sociedade e colocando o trabalho de investigação ao serviço da comunidade. O projecto estrutura-se em torno de três eixos – Investigação, Divul-gação e Cooperação –, os quais se concretizam nos seguintes objectivos:
1. Aprofundar o conhecimento sobre a História da cidade da Horta, da ilha do Faial e do arquipélago dos Açores, nas suas dimensões internas e de relação com o exterior;
2. Estudar o património do concelho, em particular o imóvel e o móvel;
3. Dar a conhecer ao público a História do concelho e da Região;
4. Educar para o Património, em particular o histórico, sensibilizando tanto para as suas características e necessidades como para o seu potencial;
5. Promover uma cidadania activa e responsável, sustentada no diálogo e na cooperação entre cidadãos e entidades, e baseada nos valores da democracia, da sustentabilidade ambiental, do respeito pelos outros e da salvaguarda da herança cultural comum;
6. Aproximar a sociedade do meio académico, através da divulgação de trabalhos de investigação sobre estas temáticas;
7. Colaborar com entidades locais e externas ou particulares com responsabilidades no âmbito do Património ou tutela sobre elementos patrimoniais concretos;
8. Contribuir com os conteúdos históricos para processos de reabilitação ou classificação de imóveis, estudos arqueológicos, projectos de musealização ou outros semelhantes;
9. Identificar, registar e estudar património com interesse para a História do Faial ou dos Açores que exista disperso, em particular o que estiver fora da Região ou em domínio privado;
10. Contribuir para uma melhor e maior divulgação da História, do Património e da Cultura locais e regionais junto dos visitantes.
A face visível do Horta Histórica até agora tem sido a página do Facebook, iniciada em Agosto passado e que já conta com mais de 1300 seguidores. Tem sido também uma forma interessante de perceber o(s) interesse(s) do público e a forma de divulgar informação. Desde Agosto tenho recebido questões e sugestões, tanto de temas para partilhar na página como de problemas relacionados com o nosso património, perguntas sobre edifícios ou eventos históricos e até pedidos de ajuda para identificar artefactos ou acompanhar obras de restauro.
Há um longo caminho a percorrer na salvaguarda do património no Faial e algumas questões que têm de ser resolvidas rapidamente, sob pena de perdermos para sempre parte importante da nossa riqueza e singularidade, tal como aconteceu devido a cinco séculos de catástrofes naturais e continua a acontecer hoje todos os dias, mesmo quando a terra não treme nem o mar se eleva.
Na página “Horta Histórica” no Facebook (visível mesmo para quem não tem conta) podem ver-se as publicações já feitas, sobretudo relacionadas com edifícios da cidade. Este é um projecto que se quer de e para a comunidade, por isso agradecemos a participação de todas as pessoas e entidades que queiram colaborar nas nossas actividades, fornecer informações, ideias ou comentários, ou simplesmente registar-se para receber notícias. Poderão contactar através de mensagem privada no Facebook ou por correio electrónico para hortahistorica@gmail.com.
Desde já muito obrigado a todos os que têm mostrado o seu interesse e apoio a esta iniciativa.

hortahistorica@gmail.com
Veja-se: https://www.facebook.com/HortaHistorica

Em defesa da Língua Portuguesa, o autor deste texto não adopta o “Acordo Ortográfico” de 1990, devido a este ser inconsistente, incoerente e inconstitucional (para além de comprovadamente promover a iliteracia em publicações oficiais e privadas, na imprensa e na população em geral).

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO