Relatório de monitorização do Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia entregue na Assembleia

0
14
DR

DR

O relatório de monitorização do Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia, elaborado no âmbito dos procedimentos para a aplicação da portaria que cria este sistema, já deu entrada na Assembleia Legislativa.

A informação foi avançada pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS), na sequência da publicação da portaria, publicada a 14 de dezembro em Jornal Oficial que entrou em vigor a 1 de janeiro, adiantando ainda que “os hospitais do Serviço Regional de Saúde devem agora proceder à atualização das listas de espera cirúrgica”.

“Segundo o relatório, nos termos da portaria n.º111/2016, os hospitais devem ainda apresentar, até 31 de março, um plano de otimização dos tempos cirúrgicos nos blocos operatórios que resulte na diminuição dos tempos das listas de inscritos para cirurgia”, revela o GACS.

De acordo com a mesma fonte, “o Secretário Regional da Saúde encarregou a Saudaçor de iniciar o processo de análise de mercado para implementar o Vale Saúde, desde o levantamento dos atos cirúrgicos, à resposta existente nos serviços públicos e privados”.

“O novo sistema vai permitir a atualização e agilização das listas de inscritos para cirurgia dos hospitais da Região, através de uma gestão mais otimizada do bloco operatório e dos tempos cirúrgicos, de forma a diminuir os tempos de espera, garantindo maior fiabilidade da informação”, revela o GACS.

Este novo sistema integrado permite ainda que, quando o hospital de origem do utente não tiver capacidade de resposta para realizar a cirurgia, o utente possa ser transferido para outro hospital do Serviço Regional de Saúde que tenha disponibilidade.

“Caso se verifique dificuldade de resposta entre hospitais da Região, é acionado o Vale Saúde, em conformidade com a ordem de prioridade da lista de inscritos”, avança ainda o GACS.

Com esta portaria, é também aprovado o novo modelo do Vale Saúde, que permite aos utentes do Serviço Regional de Saúde a realização da intervenção cirúrgica numa entidade prestadora, sendo garantia para esta do respetivo pagamento e só pode ser utilizado para a realização da cirurgia proposta ou equivalente.

O montante do Vale Saúde, segundo a portaria, corresponde ao valor do ato cirúrgico a realizar, acordado na convenção celebrada com as entidades prestadoras.

A implementação deste novo sistema permitirá a redução das listas de espera em cirurgia.

Para a aplicação deste modelo é criada a Unidade Central de Gestão de Inscritos em Cirurgia dos Açores e também as Unidades Periféricas de Gestão de Inscritos para Cirurgia, integrada na Saudaçor.

 

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

https://www.tribunadasilhas.pt/

https://www.facebook.com/tribunadasilhas

https://twitter.com/tribunadasilhas

http://issuu.com/tribunadasilhas

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO