SESSÃO PLENÁRIA DE JULHO – Governo abandonou a coesão regional e tenta subverter poderes do parlamento, considera PCP

0
6

Na discussão da Conta da Região Autónoma dos Açores relativa ao ano de 2014, que decorreu no primeiro dia dos trabalhos parlamentares do mês de julho que terminam sexta feira na Horta, o deputado Aníbal Pires denunciou a forma como o Governo Regional “procura esvaziar o poder orçamental do Parlamento”, através de “milhares de alterações orçamentais”, bem como “deixando arbitrariamente por cumprir diversos projetos e ações”, alterando desta forma “a proposta aprovada pela Assembleia Legislativa Regional”, afirmou. Sobre este assunto Aníbal Pires considerou que é “necessário reforçar os poderes e a capacidade do Parlamento na execução do Orçamento” que, no seu entender, “neste momento, é uma espécie de cheque em branco ao Governo Regional e às suas opções políticas de investimento”, disse. Pires pronunciou-se ainda em relação “à total ausência de investimento no desenvolvimento harmonioso do Arquipélago” e considerou que “este Governo abandonou a Coesão Regional”, deixando ao abandono as ilhas mais isoladas e menos desenvolvidas dos Açores, favorecendo assim, os processos de concentração económica e da população.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO